Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 27/04/2018 às 14h31
Ode à perfeição


RODRIGO ROMERO

'Trama Fantasma' saiu de mãos abanando da festa do Oscar, há um mês, mas sem qualquer sombra de dúvida foi o grande filme de 2017. Estreou no Brasil em fevereiro, ficou cerca de 3, 4 semanas em cartaz, e quem o assistiu ficou impactado pela profundidade psicológica do enredo (ponto 1), todas as expectativas de perfeição atingidas no todo - direção, interpretação, trilha sonora etc (ponto 2) e as referências a duas histórias da literatura universal: 'Pigmalião' e 'Édipo Rei' (ponto 3).

Paul Thomas Anderson, o diretor de 'Trama Fantasma', e Daniel Day-Lewis, o protagonista, compõem o universo de elegância, compulsão e mediocridade, simultaneamente. Lewis é Reynolds Woodycock, costureiro da alta corte inglesa dos anos 1950.

Metódico, rotineiro e irônico, ele ainda não se conformou com a morte da mãe. Leva uma mecha do cabelo dela no paletó. A figura da defunta alimenta os sonhos do estilista, o atormenta de forma avassaladora. Certo dia, Reynolds encontra Alma (Vicky Krieps), uma garçonete. Vê nela a modelo ideal para seguir nas agulhas e linhas. Leva-a à casa (dele, Reynolds).

E o cotidiano promete alterações. Ele tem na irmã, Cyril (Lesley Manville, indicada a coadjuvante), seu espelho materno. Ela tem força sobre ele, por exemplo. Barulhos irritam e incomodam Reynolds. Os minutos em que o som deve ser bem representado, Anderson eleva o volume e faz com que o exagero possível do personagem de Lewis nos soe recalcitrante.

A dupla Anderson-Lewis, aliás, é famosa no mundo da sétima arte por suas convicções na perfeição. Se há um retoque de 0,01% a se fazer numa determinada cena ou sequência, ambos não economizam e refazem quantas vezes por necessário. Os espectadores de 'Sangue Negro' (2007), onde os dois trabalharam juntos, demonstra bastante isto.

A fita possui um ritmo alucinante e simultaneamente bem confeccionado. Tudo se encaixa de maneira avassaladora até. Em 'Trama Fantasma' estas características são igualmente caras. É deveras algo um tanto estafante, e eles sabem disto. Lewis, ganhador de 3 Oscars ('Meu Pé Esquerdo', 1989, 'Sangue Negro' e 'Lincoln', 2012) prometeu se aposentar a partir de 2018.

Tomara que repita alguns de seus vários colegas de set e volte atrás. As telonas precisam de mais profissionais como ele, determinados e objetivos. Seu Reynolds em 'Trama Fantasma' detém a magia do cinema dos anos 1940. Todo o seu blocked parece ter sido redigido naquela época. Ótimo para nós, amantes dos bons filmes. Duração: 130 minutos. Cotação: excelente.

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

28 FEV
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
11/10/2019
A Prefeitura de Jacareí anunciou a implantação de corredores de ônibus na cidade. Qual a sua opinião sobre o tema?
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
  • 38.1%
  • 19.5%
  • 14.6%
  • 13.3%
  • 12.2%
  • 2.2%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: