Publicidade
Quinta-feira, 13 de Maio de 2021 | você está em »principal»Blogs»O Quinto Poder
Publicado em 27/11/2020 às 15h22
Maradona e a Câmara Municipal


JOSÉ LUIZ BEDNARSKI

De 2017 a 2020, do rescaldo da crise de abreviatura do mandato presidencial à quarentena pandêmica por prazo indeterminado, a República brasileira ditou aos municípios o ritmo da estagnação e da desesperança de dias melhores.

A sensação de pouca mudança e hiato viu-se reforçada pelo atraso no resultado das urnas eletrônicas, com o suspense redundando na permanência da composição do Legislativo local.

A porcentagem de vereadores reeleitos e de representantes com curso superior aproximou-se daquela constatada no pleito anterior - cerca de metade das cadeiras.

O perfil dos legisladores afonsinos também foi mantido: metade deles é constituída por lideranças comunitárias e um quarto de mulheres (seria um terço no quadriênio anterior, mas foi de fato um quarto, pois uma das eleitas compôs desde a aurora institucional o secretariado do Executivo).

O ativismo animal permanece com sua representação unitária, tal como o relevante segmento de sindicalismo. Contudo, são correntes ainda minoritárias no tabuleiro de xadrez da sociedade.

O dobro de representatividade permanece com a bancada evangélica e seus dois representantes masculinos, a personificarem as bandeiras dos cristãos conservadores de índole popularesca.

O professorado público ganhou uma voz na composição da Câmara atual e a advocacia, em tese a espelhar a grande quantidade de carteirinhas da OAB em circulação no mercado de trabalho, dobrou sua representatividade.

Quem perdeu nitidamente assento na nova casa de leis foi o segmento da saúde pública. De três nomes reduziu-se a apenas um. A pauta sanitária, outrora polêmica pela recorrente queda de braço entre o Executivo anterior e Judiciário, desceu ao patamar das manchetes secundárias.

Por falar em queda da saúde, o ídolo Diego Armando Maradona perdeu controle de sua locomotiva desgovernada e sucumbiu na curva precoce da vida. Fica de lição à juventude como apelo por uma senda de retidão e chama à sensatez também os homens que ignoram o peso da meia idade.

A nova Câmara aguarda alguém efetivamente disposto a enxugar as gordurinhas legislativas que entravam o florescimento da atividade econômica. Uma vereança inspirada naquele Maradona de cintura fina, que deixará saudade pelos lances geniais protagonizados nas escaldantes tardes mexicanas.

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

13 MAI
Publicidade
Publicidade
Notícias
facebook
Artigos
Perfil do Blog
O Quinto Poder

Coluna assinada pelo Promotor de Justiça da Cidadania, José Luiz Bednarski. Uma abordagem apartidária, com discussão aberta dos assuntos de interesse geral; o amadurecimento paulatino da cidadania, a força da população em diálogo com órgãos independentes representativos, como MP, Defensoria Pública e outras instituições criadas ou fortalecidas a partir daConstituição de 1988.


E-mail do autor: joseluizbednarski@gmail.com
Arquivo
Publicidade
Publicidade
14/01/2021
Santos e Palmeiras disputam a final da Taça Libertadores no dia 30 de janeiro, às 17h, no Maracanã. Na sua opinião, qual dos dois será o campeão?

Nenhuma enquete encontrada!

Logos e Certificações: