Publicidade
Segunda-feira, 17 de Maio de 2021 | você está em »principal»Blogs»O Quinto Poder
Publicado em 08/02/2019 às 15h36
Fábrica de Heróis


JOSÉ LUIZ BEDNARSKI

Na revista Veja de seis de fevereiro passado, o colunista J. R. Guzzo mencionou que o Marechal Deodoro traiu Dom Pedro II com um golpe de Estado e questionou a falta de verdadeiros heróis da Pátria.

Antes tivesse Deodoro apenas traído quem lhe pagou os estudos, a rogo de seu velho pai. Iludidos também foram os barões do café, com vã esperança de indenização pela abolição da escravatura.

Além de instaurar dois seguidos ditadores militares, a sangrenta República encerrou a fase econômica mais próspera que o Brasil vivenciou, meio século de estabilidade política e florescimento cultural.

Desde então, a nação sofre com constantes trocas de Constituição, descontrole inflacionário, terremotos políticos, governos imoderados, ditadores histriônicos, declínio econômico, decadência moral e apagão cultural.

A etapa republicana atual teve dois presidentes impedidos e outro preso, numa sequência presidencial desalentadora: Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula, Dilma e Michel Temer. A má fase é regra, não exceção.

Ainda assim, é preciso lembrar de personalidades que sacrificaram suas vidas em prol do mais puro interesse público brasileiro. É o caso da patriota Maria Quitéria e da professora Heley de Abreu Silva Batista.

Duque de Caxias também será sempre lembrado pela austeridade ética e coragem no desempenho do dever. Seus feitos heroicos extrapolam o período da Guerra do Paraguai. 

Caxias era homem de confiança do Imperador Pedro II. Debelou diversas revoltas internas, garantiu a dimensão continental de nosso território e evitou que o Brasil se esfacelasse em várias republiquetas sul-americanas.

Mais recentemente, Sérgio Moro exerceu com retidão a Magistratura e ensinou como se faz justiça de Primeiro Mundo no julgamento de criminosos de colarinho branco, enaltecendo padrões éticos.

Em Jacareí, anos atrás, a Associação Comercial exaltou empresários que colaboraram para o crescimento da cidade. A Câmara Municipal também realiza vários tipos de homenagens ao longo do ano.

Entretanto, heróis como os salva-vidas de Brumadinho são muitas vezes anônimos. Merecem menção os mártires da rebelião carcerária de 1981. 

Ao contrário do que deveria ser, o passado nem sempre é valorizado por todos os seguimentos sociais, especialmente nas escolas municipais, exemplos que poderiam inspirar os jovens.

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

17 MAI
Publicidade
Notícias
facebook
Artigos
Perfil do Blog
O Quinto Poder

Coluna assinada pelo Promotor de Justiça da Cidadania, José Luiz Bednarski. Uma abordagem apartidária, com discussão aberta dos assuntos de interesse geral; o amadurecimento paulatino da cidadania, a força da população em diálogo com órgãos independentes representativos, como MP, Defensoria Pública e outras instituições criadas ou fortalecidas a partir daConstituição de 1988.


E-mail do autor: joseluizbednarski@gmail.com
Arquivo
Publicidade
Publicidade
14/01/2021
Santos e Palmeiras disputam a final da Taça Libertadores no dia 30 de janeiro, às 17h, no Maracanã. Na sua opinião, qual dos dois será o campeão?

Nenhuma enquete encontrada!

Logos e Certificações: