Publicidade
Sábado, 28 de Novembro de 2020 | você está em »principal»Notícias»Editorial
Publicado em 30/10/2020 às 15h06
Recuperação lenta e facada simbólica
A Redação / Diário de Jacareí

Em meio ao caos político vivido atualmente, surgem notícias animadoras. O país criou 313 mil vagas de emprego em setembro, segundo mês seguido com aumento de contratações formais. Apesar do saldo continuar negativo em relação às demissões (558 mil), avançou-se. As indústrias foram as que mais empregaram nas grandes cidades seguidas do comércio e dos serviços. São Paulo liderou o ranking.

Em Jacareí houve uma desburocratização na abertura de novas empresas, o que deve animar a regularização de empreendedores e a consequente criação de mais vagas no setor.

Num cenário de insegurança quanto a estabilidade da inflação, analistas da economia apostam que a alta puxada pelo aumento dos gêneros alimentícios perderá fôlego com o fim do auxílio emergencial, e a próxima safra de gêneros essenciais. Apesar da alta do dólar, a diminuição nas exportações será inevitável em razão do panorama internacional desfavorável. 

Todavia, a revisão nos cadastros que contemplou 95 mil novos beneficiários para o auxílio emergencial de cinco parcelas é outro fator a retardar uma imediata e rápida baixa nessa disparada dos preços.

Já o setor político ‘vai mal, obrigado’. Continua com sua incorrigível ânsia de apostar no pior, fugir de prestar esclarecimentos confortadores aos brasileiros e provocar guerrazinhas domésticas. Pisoteando a ética, escarafuncham tudo para descontruir ‘o outro lado’ seja a que preço for.

Nesta linha, Celso Russomano, candidato a prefeito da capital pelo Republicanos, adotou a mais torpe estratégia de campanha que já se viu no picadeiro político. Em evento na quarta-feira, 28, ele insinuou que se Bruno Covas (PSDB) for reeleito para o cargo poderá morrer de câncer antes do término do mandato, e o vice (que ele desclassifica moralmente) assumir.

A declaração assemelha-se a uma ‘facada moral’ desferida no adversário que o aproxima de uma versão metafórica de Adélio Bispo. Convenhamos, existem maneiras mais civilizadas de tentar controlar o desespero.

É a nossa opinião.

Relacionadas
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

28 NOV
Publicidade
Notícias
facebook
Blogs
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: