Publicidade
Quarta-feira, 12 de Maio de 2021 | você está em »principal»Blogs»O Quinto Poder
Publicado em 26/02/2016 às 10h10
Vende-se vento engarrafado


JOSÉ LUIZ BEDNARSKI

Imagine uma situação ilógica, bizarra e absurda. Uma doença se propaga pelo ar e dizima milhares de pessoas. Até que algum 'iluminado' tem uma ideia: 'Vamos eliminar o ar, assim acabamos com a praga'. É parecido com a situação em que vivemos.

Em 1983, um filme americano fez muito sucesso no Brasil. Chamava-se 'O Dia Seguinte'. Para quem não viveu a Guerra Fria, não custa explicar - a película nada tem a ver com providências abortivas. Era sobre o fim do mundo, numa eventual hipótese de explosão da bomba atômica. Só sobreviveriam à hecatombe os insetos.

De fato, existem batalhões de insetos por metro quadrado. Eles são resistentes, adaptáveis, escondem-se em qualquer fresta e o Brasil tropical é o paraíso dos mosquitos. Pretender eliminar uma espécie de muriçoca como forma de controle de doenças transmissíveis é a mesma coisa que tentar engarrafar o vento.

Gostaria de ouvir a opinião dos biólogos a respeito do assunto, mas observo que países desenvolvidos não partilham da fanfarrônica estratégia brasileira de tentar exterminar o pernilongo transmissor. Eles parecem concentrar esforços em buscar um antídoto para a doença, um medicamento para a cura ou uma vacina preventiva.

Outro dia, visitei o Instituto Butantã e achei lamentável. O local está praticamente em ruínas, em evidente falta de investimentos na área de pesquisas. Se depender de nossas autoridades, estamos perdidos. A começar pela Presidência da República, que, com conhecimentos vexatórios sobre o problema, comanda as operações de imposição forçada de métodos anticoncepcionais a borrachudos. Quando a Presidente discursa de improviso, faz qualquer cavalgadura parecer um sábio. Envergonha o povo brasileiro, inclusive a camada mais iletrada da população.

Dilma, no entanto, traz um alento a milhares de deficientes. Ela poderá abrir um precedente importante de inclusão social, a coroar o trabalho competente de muitas instituições que preparam deficientes intelectuais para o mercado de trabalho, como a nossa querida JAM. Quem sabe teremos, num futuro próximo, um Presidente da República com rebaixamento mental. A julgar pelo nível de nossos políticos, tudo é possível. Afinal de contas, o padrão nacional não é ser preparado, mas estar bem assessorado.

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

12 MAI
Publicidade
Publicidade
Notícias
facebook
Artigos
Perfil do Blog
O Quinto Poder

Coluna assinada pelo Promotor de Justiça da Cidadania, José Luiz Bednarski. Uma abordagem apartidária, com discussão aberta dos assuntos de interesse geral; o amadurecimento paulatino da cidadania, a força da população em diálogo com órgãos independentes representativos, como MP, Defensoria Pública e outras instituições criadas ou fortalecidas a partir daConstituição de 1988.


E-mail do autor: joseluizbednarski@gmail.com
Arquivo
Publicidade
Publicidade
14/01/2021
Santos e Palmeiras disputam a final da Taça Libertadores no dia 30 de janeiro, às 17h, no Maracanã. Na sua opinião, qual dos dois será o campeão?

Nenhuma enquete encontrada!

Logos e Certificações: