Terça-feira, 20 de Outubro de 2020 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 14/10/2016 às 12h10
Pets a pequenos


RODRIGO ROMERO

Quem assistiu ao trailer de 'Pets', veiculado de forma incessante desde meados do ano passado, tinha na cabeça um filme dedicado aos bichos de estimação fofinhos, e o que eles fazem quando seus donos saem para trabalhar ou a passear. Pois bem. Na fita que estreou faz um mês, o que vimos foi mais ou menos isto, com um adendo: a velha fórmula de recuperar o amigo de quatro patas de perigos à toa, ou meramente rasos desvios de roteiro, quando avistamos o coelho terno se transformar em monstro inimigo dos cães mauricinhos, pois foi abandonado anteriormente.

'Pets' revela aterradora teoria: a criatividade aos poucos se acaba e está cada vez mais difícil achar qualquer história mais ou menos, como foi 'Divertidamente' (2015), por exemplo. Lembro que em 2011 o cinema teve uma safra ótima de animações. No Oscar estiveram selecionados 'Chico & Rita', 'Um Gato em Paris', 'Rango' e 'O Gato de Botas', além de 'Kung Fu Panda 2', este fora da curva, por ser ruim.

Mesmo sendo longas dirigidos a adultos, pensar temas como a falta d'água, como em 'Rango', é extraordinário. Voltando ao 'Pets', o que temos são sucessões de risadinhas. A sala onde vi estava lotada de crianças de 5 a 10 anos. Umas estavam impacientes, outras reagiam conforme o figurino ansiava.

É um bom recreio, afinal. Dirigido por Yarrow Cheney, estreante, e Chris Renaud, de 'Meu Malvado Favorito 1 e 2' (2010, 2013), o filme tem como aperitivo um curta-metragem 'Minions Jardineiros', a quem estava saudoso dos serzinhos amarelos, que deve entrar na fila dos finalistas da categoria no Oscar-17. 'Pets', creio, provavelmente ficará de fora dos cinco concorrentes de Animação na festa maior do cinema. Na trama, Max, o cão domesticado, recebe Duke, um cachorrão, e fica enciumado.

Num passeio, ambos param no bueiro, e são controlados por um coelho de sangue nos olhos. Os amigos do prédio de Max, em espacial aquela cadelinha apaixonada por ele, partem em busca da dupla. E entra em cena a águia faminta, além da turma do esgoto. A quem adora cachorros, sugiro prestar atenção no poodle roqueiro, que disfarça o amor por música clássica quando o dono está em casa. Ademais, fica-se nisso. Entretenimento baixo.

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

20 OUT
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
Publicidade
Publicidade
11/10/2019
A Prefeitura de Jacareí anunciou a implantação de corredores de ônibus na cidade. Qual a sua opinião sobre o tema?
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
  • 38.1%
  • 19.5%
  • 14.6%
  • 13.3%
  • 12.2%
  • 2.2%
Logos e Certificações: