Publicidade
Sábado, 08 de Maio de 2021 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 29/04/2021 às 18h44
O livro do quase vice


RODRIGO ROMERO

Até hoje não foi feito documentário sobre um dos capítulos mais emblemáticos de nossa recente história: a eleição presidencial de 1989. Há estampidos aqui e acolá, com apenas trechos do episódio salpicados com depoimentos frouxos, inconsistentes. A maior ilustração deve ser 'Muito Além do Cidadão Kane' (1993), onde durante alguns minutos a fita faz referência àquele momento.

A memória pode me escapar, mas mesmo livros sobre o específico são escassos. Teses universitárias, sim, existem aos montes, mas talvez direcionadas ao caminho errado (não li uma, portanto nada posso declarar). Entretanto, acerca dos livros, no fim de 2020 foi lançado um, bastante esclarecedor. Trata-se de 'Sonho Sequestrado', da Editora Matrix. O autor, o ex-senador e ex-deputado federal Marcondes Gadelha, está um pouco afastado das lembranças dos brasileiros.

Porém, se você que gosta de política fizer um esforço, se recordará dele: era o candidato a vice-presidente na chapa encabeçada por Silvio Santos. Nas páginas de sua obra, o político traça com relevantes apuro e esmero todos os bastidores que levaram à cassação de ambos pelo Tribunal Superior Eleitoral. A alegação foi as tantas irregularidades que sublinhavam o Partido Municipalista Brasileiro (PMB), ao qual a dupla estava filiada (uma delas foi a falta de convenções no número mínimo de Estados - a Justiça pedia 9, o PMB havia feito somente em 4).

Ainda assim, Gadelha revela o que estava por trás daquilo: um plano grandioso que envolveu TV Globo, Folha e o Estado de SP, Jornal do Brasil e, principalmente, Fernando Collor, o maior atingido caso Silvio tivesse êxito na candidatura (em 31/10/89, 15 dias antes do pleito, a chapa Silvio-Gadelha é lançada e, de cara, a pesquisa mostra-a na liderança, com 29% - Collor, que tinha mais de 30%, baixou para 18%). "Não queriam Silvio candidato de jeito algum. Fizeram de tudo. No julgamento do TSE, a toga substituiu a farda e houve, ao meu ver, eleição indireta", escreveu o ex-senador. É impressionante como o cinema brasileiro não cuida de sua história ou morre de medo de pô-la na telona. Eis aí a aventura que muito bem poderia dar um roteiro e tanto.

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

08 MAI
Publicidade
Publicidade
Notícias
facebook
Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
Publicidade
Publicidade
14/01/2021
Santos e Palmeiras disputam a final da Taça Libertadores no dia 30 de janeiro, às 17h, no Maracanã. Na sua opinião, qual dos dois será o campeão?

Nenhuma enquete encontrada!

Logos e Certificações: