Publicidade
Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 09/08/2019 às 14h06
O cúmplice Hitchcock


RODRIGO ROMERO

'Jovem e Inocente' (1937) é um produto no qual estão os ingredientes do suspense açucarado do diretor inglês. Vejam só - 1º take: discussão do casal - a esposa é acusada de traição.

O bate-boca leva à cena seguinte: o mar revolto, e um corpo lá, já sem vida. A cena seguinte: um transeunte, Derrick (Robert Tisdall), caminha pela praia e encontra a morta.

Vai acudi-la e depois sai correndo em busca de ajuda. Nisto, 2 moças apenas o veem à jato, pensam que ele foge do crime. O enredo está pronto. O Mestre do Suspense manejava com excelência a 'culpa' do inocente.

A histeria em querer esclarecer o caso quando tudo joga contra. A afirmação do auxílio ao protagonista é dada por um recurso hoje considerado ultrapassado e clichê: a aparição da mocinha apaixonada.

Mas em 1937 tudo era novidade. Ela é Erica (Nova Pilbeam), filha (vejam vocês!) do delegado da cidade. As características probas da menina (a atriz contava 17 anos na época) fazem com que a personagem seja a base do longa-metragem.

Enquanto Derrick tenta achar a prova de sua inocência (a capa com o cinto instalado - cinto este que estrangulou a vítima) Erica testa o humor do espectador com jogadas ricas em ironia e graça.

O roteiro cobre o público de mimos. Sabemos desde o primeiro minuto a identidade do assassino e também o seu tique nervoso: piscar sucessivamente os olhos. Com esta arma em mãos, os únicos perdidos são Derrick e Erica.

Hitchcock é nosso parceiro e os personagens que se virem. Não é bem assim, claro, pois o diretor consegue confeccionar o drama com a perspicácia de um detetive vil.

As pitadas de comiseração (o mendigo que se recusa a falar a verdade porque sente medo de ser preso) e humor (o mesmo mendigo dançando com Erica no baile do hotel, ele com o smoking enorme, ambos em busca do criminoso) trazem à fita algo de tragédia grega às avessas. Duração: 83 minutos. Cotação: ótimo.

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

22 AGO
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
08/10/2018
Qual a sua opinião sobre a mudança do Poupatempo para a região central de Jacareí
  • 70.8%
  • 20.9%
  • 8.3%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: