Publicidade
Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2021 | você está em »principal»Blogs»O Quinto Poder
Publicado em 02/12/2016 às 12h01
O Calvário do Artista


JOSÉ LUIZ BEDNARSKI

Artista é quem tem um dom que emociona pessoas. Ele nos assombra, motiva, alegre e entristece. Na mescla do homem com o extraordinário, o artista é o efêmero desenrolar de um sonho diáfano, um pássaro que voa com asas de cera. Pode ter seu talento mundialmente reconhecido e ganhar rios de dinheiro, mas não se desatará do destino trágico de ser simplesmente humano.

Ayrton Senna desafiava as tempestades voando numa caixa de papel e morreu surpreendentemente numa tarde de sol. É inacreditável pensar que o imbatível Bruce Lee faleceu de forma tão súbita após uma inocente cefaleia e mais incrível ainda ver o filho herdeiro de sua estatura marcial alvejado por um projétil esquecido.

A tragédia ronda diariamente e pede em casamento os gigantes do mundo artístico. O avião cadente semanas antes transportou o melhor futebolista do mundo para disputa do clássico mais importante da América do Sul. Enquanto os dirigentes enriquecidos desonestamente repousam reclusos em torres de marfim ou presos com tornozeleira eletrônica em mansões douradas, a vida nômade do artista que os financia é quase um milagre, e por ela ninguém se responsabiliza.

Vi pessoalmente a Chapecoense atuar. Foi na ensolarada manhã de 31 de julho deste ano. No estádio do Morumbi, empatou por dois a dois com o São Paulo. Um bom time, que aliás jogou bem melhor que o mandante e só não venceu porque os deuses do futebol costumam cometer injustiças, conforme aprendi desde a Copa de 1982.

Os rapazes falecidos eram valorosos atletas, um conjunto que unia humildes promessas a veteranos que desafiavam a decadência. Jogavam bola sem apelar para a violência. Domingo passado, assistindo à partida pela tevê, achei bonito o exemplo de seriedade deles para com sua própria profissão.  Mesmo prestes a disputar dias adiante o jogo de suas vidas, suaram a camisa, lutaram até o fim e valorizaram a conquista do Palmeiras. Agiram com ética e lealdade, valores tão em falta no nosso país. Esses arrimos de família que gravaram seus nomes na história mereciam ao menos viajar por meios seguros, devidamente custeados pelos donos do campeonato.

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

26 FEV
Publicidade
Notícias
facebook
Artigos
Perfil do Blog
O Quinto Poder

Coluna assinada pelo Promotor de Justiça da Cidadania, José Luiz Bednarski. Uma abordagem apartidária, com discussão aberta dos assuntos de interesse geral; o amadurecimento paulatino da cidadania, a força da população em diálogo com órgãos independentes representativos, como MP, Defensoria Pública e outras instituições criadas ou fortalecidas a partir daConstituição de 1988.


E-mail do autor: joseluizbednarski@gmail.com
Arquivo
Publicidade
Publicidade
14/01/2021
Santos e Palmeiras disputam a final da Taça Libertadores no dia 30 de janeiro, às 17h, no Maracanã. Na sua opinião, qual dos dois será o campeão?

Nenhuma enquete encontrada!

Logos e Certificações: