Publicidade
Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021 | você está em »principal»Blogs»Filhos Brilhantes
Publicado em 26/01/2018 às 19h04
Mogames: xeque-mate no Alzheimer


BENEDITO VELOSO

Quando no ano de 2016 uma equipe da TV Record da Capital quis fazer uma reportagem com o grande jogador de xadrez brasileiro, Henrique Meking, o "Mequinho", houve dificuldade por causa da distância para uma transmissão direta. O entrevistado mora em Taubaté e a emissora receberia o sinal em São Paulo. A equipe Malhakuca, entidade ligada ao esporte, conseguiu espaço em Jacareí, quase metade da distância, para que a entrevista fosse realizada. O local era anexo ao consultório do cardiologista Fuad Mogames.

Mogames é um aficionado desse esporte milenar. Para ele, a importância do xadrez está muito acima de ser apenas um entretenimento. "É um importante exercício que vem a calhar com o aumento da expectativa de vida que ocorre hoje", comenta o médico. Segundo ele, é importante que a longevidade venha acompanhada de uma boa qualidade de vida.

O xadrez, como esporte que exige raciocínio estratégico o tempo todo, é ótimo para manter o cérebro saudável. Com isto, jogar xadrez torna-se uma prática importante na prevenção do mal de Alzheimer, comenta Mogames. "Existem jogadas em que o praticante fica 20 minutos pensando na movimentação que deve fazer com a peça, e isto é muito importante para aumentar a capacidade de concentração das pessoas", explica.

No consultório do médico, na Rua Rui Barbosa, existe uma dependência anexa onde o xadrez é praticado com regularidade por um grupo de amigos remanescente do antigo Clube de Xadrez de Jacareí que se uniu nesse novo espaço. O salão, das paredes ao teto é decorado com motivos enxadrísticos e, claro, com mesas e tabuleiros para os frequentadores que são de diversos níveis de prática.

Mogames recomenda com entusiasmo a prática do xadrez nas escolas, iniciativa a que muitas já se anteciparam e desenvolvem. Ligado a Mogames há trabalho similar da equipe "Malhakuka", de seu amigo "Zé da Tocha" (José Carlos Gonçalves) o que conduziu a tocha olímpica em Jacareí em 2016, que trabalha com escolas. "Se há um treinamento cerebral em que todos só ganham em praticá-lo é o xadrez", sentencia. Principalmente os idosos para quem o esporte se constitui verdadeiro xeque-mate no Alzheimer.

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

15 JAN
Publicidade
Notícias
facebook
Artigos
Perfil do Blog
Filhos Brilhantes

Assuntos como cerimonial, teatro, literatura, música, pintura terão sempre pessoas da terra como protagonistas, a grande maioria de Jacareí

 


E-mail do autor: bvelosomc@gmail.com
Arquivo
Publicidade
Publicidade
14/01/2021
Santos e Palmeiras disputam a final da Taça Libertadores no dia 30 de janeiro, às 17h, no Maracanã. Na sua opinião, qual dos dois será o campeão?

Nenhuma enquete encontrada!

Logos e Certificações: