Publicidade
Sábado, 24 de Julho de 2021 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 11/06/2021 às 15h06
50 anos sem os Trapo


RODRIGO ROMERO

Há exato meio século, em 3 de julho de 1971, ia ao ar o último episódio do programa de humor 'Família Trapo', na TV Record. A atração, que estreou em 25 de março de 1967, fez milhares de fãs que até hoje sentem muita saudade das histórias cômicas, recheadas de confusão, protagonizadas pelo personagem Carlo Bronco Dinossauro, interpretado pelo magistral Ronald Golias, que colocava toda a família em maus lençóis. Estes eram Peppino (Otelo Zeloni), o marido de Helena (Renata Fronzi) - ambos pais de Verinha (Cidinha Campos) e Sócrates (Ricardo Corte Real). Bronco era irmão de Helena.

A casa tinha o mordomo Górdon (Jô Soares) a atendê-los. Carlos Alberto de Nóbrega e Jô eram os redatores. A direção tinha Nilton Travesso e Manoel Carlos, que anos depois virou autor de novelas famosas da TV Globo. Com este time, não tinha como dar errado. Os episódios giravam em torno de Bronco, que implicava com os parentes. O alvo predileto era Peppino, seu cunhado. As apresentações eram ao vivo, assim todos os improvisos iam ao ar, deixando o programa mais engraçado. A plateia era animada e enchia as dependências do Teatro Record.

Após um incêndio o programa passou a ser feito nos estúdios da emissora. 'Família Trapo' foi líder de audiência no horário, durante os 4 anos de exibição. Um dos improvisos mais engraçados de Golias ocorreu quando Jô, fingindo ser ET, disse ao colega: 'Vim para levá-lo ao caminho da verdade'. Golias respondeu: 'Não! Deixa-me aqui no caminho das mentirinhas que está bom.' O nome do programa se baseou na família Von Trapp, do filme 'A Noviça Rebelde' (1965). Outra curiosidade é que Golias gostava de trabalhar com textos de Nóbrega, sabendo quando era dele pelo tipo de letra da máquina de escrever.

Jô e Carlos quase sempre trocavam de máquinas e Golias nem ficava sabendo quando era um ou outro. A participação de Pelé num dos programas foi um dos momentos ímpares da TV brasileira, com Bronco não o reconhecendo e ensinando-o a bater pênalti com a 'paradinha', a qual o Rei era expert. Está no youtube se você quiser dar boas risadas.

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

24 JUL
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Notícias
facebook
Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
Publicidade
Logos e Certificações: