Publicidade
Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 13/09/2019 às 13h34
Velhas ideias


RODRIGO ROMERO

Elisa Salles viajou à China em 1968 com alguns amigos no oferecimento de uma revista. País de Mao, o comunista, estava às voltas da chamada 'revolução cultural'. Duas décadas depois, 'ela perdeu aquela alegria da vida', diz o filho, João Moreira Salles, diretor de obras-primas do documentário- 'Entreatos' (2004) e 'Santiago' (2007).

Por acaso, segundo ele, achou as imagens amadoras desta viagem, deveras emocionado, resolveu garimpar mais em seu arquivo. Juntou outros rolos que estavam às traças, sobre o movimento do 'Maio de 68' francês e a de Praga, na antiga Tchecoslováquia, um ano antes.

Tudo isso resultou em 'No Intenso Agora', lançado no fim de 2017, aclamado pela crítica. Criador da piauí, assim no diminutivo mesmo, João dirigiu, roteirizou e produziu o documentário, que tem algo de estranho...

Antes, em 'Santiago', o irmão Walter ocupou-se dos offs, voz no fundo do filme. Em 'No Intenso Agora' João tomou essa rédea. E não encaixa. A voz fina, de tom didático, querendo introduzir ao público as ideias destas chamadas 'revoluções', parece separada do projeto.

Entende-se o tom do documentário, e as inspirações de sua geração ao evento histórico. Porém, o desejo de juntar os 3 países e conectá-los com a passagem da mãe pela China não dá liga.

Algo está fora do lugar e o filme se torna apto a apenas servir como instrução a alunos de colegial, explorando fatos europeus já citados. Eu até concordo que determinadas sequências resgatadas por Salles são magníficas, como as discussões de Daniel Bendit, o líder dos estudantes na França.

Param aí. O cineasta brasileiro, ainda bem, teve o cuidado de deixar às nossas vistas que as teorias e as ideias do movimento esquerdista deu em nada, mas D.Bendit foi eleito deputado, até hoje respira fama adquirida na época.

Salles catou, portanto, algumas pitadas de velhas ideias, colocou-as no computador, traduziu determinados filmes e nos entregou uma obra que não está à sua altura. Duração: 127 minutos. Cotação: regular.

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

18 OUT
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
11/10/2019
A Prefeitura de Jacareí anunciou a implantação de corredores de ônibus na cidade. Qual a sua opinião sobre o tema?
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
  • 38.1%
  • 19.5%
  • 14.6%
  • 13.3%
  • 12.2%
  • 2.2%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: