Publicidade
Quarta-feira, 12 de Maio de 2021 | você está em »principal»Blogs»O Quinto Poder
Publicado em 09/02/2018 às 14h18
O lixo das escolas de samba


JOSÉ LUIZ BEDNARSKI

Depois de três anos de rigoroso regime orçamentário, que reduziu o pneuzinho dos gastos públicos e deixou a prefeitura com cinturinha de vedete, o burgomestre finalmente tirou do armário as plumas e paetês que garantiram a volta do desfile das escolas de samba de Jacareí.

Inobstante a competição pela nota dez entre as agremiações prometa ser disputadíssima, reinarão o clima de folia na avenida e a esperança de se comemorar antecipadamente um grande ano para esta cidade, que é a joia mais preciosa do tesouro geográfico e cultural chamado Vale do Paraíba.

Na segunda-feira, durante o almoço, encontrei dois amigos animadíssimos com a volta das escolas de samba. Embora abstêmios convictos, eles desfilarão pela Unidos do Álcool, fantasiados de Capitão América, para defesa do samba-enredo sobre os super-heróis.

Debalde o imenso respeito devotado aos personagens gráficos de Tio Sam, espera-se que os heróis brasileiros da vida real também sejam homenageados, como por exemplo: o juiz Sérgio Moro, o atleta Vanderlei Cordeiro de Lima, o músico José Carlos Martins e a professora Heley de Abreu Silva Batista, pessoas dotadas dos poderes sobre-humanos da coragem, do profissionalismo, do amor ao próximo, da honradez e da superação.

Quem passa pela Avenida Engenheiro Davi Monteiro Lino (o anel viário conhecido por não ser circular), observa do lado direito, no sentido bairro-centro, na descida logo depois do teatro, em terreno baldio, o lixo abandonado de alguma escola de samba, que há muitos anos polui a paisagem urbana, sem qualquer responsabilidade social.

Aconteceu igual fenômeno na Avenida Edouard Six, onde jaziam os restos de um carro alegórico. A imensa carcaça enferrujada só foi removida do local depois que a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana anunciou a abertura de uma nova via perpendicular, cujo trajeto estava obstaculizado pelos resíduos.

Já que o material é todo reciclável e as agremiações recebem dinheiro público para participarem do desfile, nada mais justo que delas se exigir o encaminhamento do volume descartado ao LEV e fiscalizar o efetivo cumprimento da tarefa, banindo nos anos seguintes as instituições sambistas que insistirem em emporcalhar nossa linda cidade.

Comentários (1)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

Daniel Rosa   3 anos atrás
Sou contra os governantes doarem dinheiro para o carnaval,as igrejas deveriam pagar os impostos,afinal dai a César o que é de César,ou seja paguem seus impostos.
12 MAI
Publicidade
Publicidade
Notícias
facebook
Artigos
Perfil do Blog
O Quinto Poder

Coluna assinada pelo Promotor de Justiça da Cidadania, José Luiz Bednarski. Uma abordagem apartidária, com discussão aberta dos assuntos de interesse geral; o amadurecimento paulatino da cidadania, a força da população em diálogo com órgãos independentes representativos, como MP, Defensoria Pública e outras instituições criadas ou fortalecidas a partir daConstituição de 1988.


E-mail do autor: joseluizbednarski@gmail.com
Arquivo
Publicidade
Publicidade
14/01/2021
Santos e Palmeiras disputam a final da Taça Libertadores no dia 30 de janeiro, às 17h, no Maracanã. Na sua opinião, qual dos dois será o campeão?

Nenhuma enquete encontrada!

Logos e Certificações: