Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 26/04/2019 às 14h22
As baladas


RODRIGO ROMERO

Seis histórias nada intercaladas, com a morte e a irônica compaixão em comum, são sediadas no Velho Oeste dos EUA.

'A Balada de Buster Scroogs' (2018), da Netflix, a nova produção dirigida pelos irmãos Ethan e Joel Coen, foi indicada a 3 Oscars: Canção Original, Direção de Arte, Roteiro Adaptado. Essas tramas, de cerca de 20, 25 minutos cada, abordam conflitos existenciais, a ignorância da soberba, além do abandono à própria sorte de seres ditos 'atrasados'. 

Liam Neeson, James Franco, Tim Blake Nelson e Zoe Kazan são alguns dos atores. Todo o sexteto é tocante, mas destaco 3 deles: o 1º, onde Nelson é o fora-da-lei abusado, admirado pela destreza com as armas e a esperteza com rivais, o 3º, cuja tristeza é o fio condutor - Neeson dá vida a um empresário que toma conta do irmão deficiente físico, um artista em busca de reles trocados, e o 4º, no qual Tom Waits interpreta um idoso solitário que desenvolveu a técnica inventiva para encontrar ouro.

Franco está no 2º, o mais engraçado, onde a disputa dele contra a forca é digna do acaso. Os Coen ('Fargo', 1996, 'Onde os Fracos não têm Vez', 2008) se notabilizaram por realizarem longas complexos, divertidos, com pitadas de humor negro e determinada safadeza, no bom sentido da palavra.

O exemplo é o 6º e último episódio - um grupo heterogêneo viaja na mesma carruagem e, filosoficamente, debatem aspectos da existência humana. O cinismo é praticável aqui. Há alguém que considere 'A Balada de Buster Scroogs' arrastado, ou que fique ansioso pra que logo venha o capítulo seguinte.

Não dê bola. Mas também não brinque com sua paciência. Se você tem repulsa por imagens fortes, fique longe. Se você é fã de cinema, porém, aproveite o embalo, veja deliciando-se com o talento de cada um dos envolvidos.

Os aficionados dos faroestes de outrora se sentirão representados e os novatos podem achar na fita seu atrativo poderoso da sétima arte. Duração: 133 minutos. Cotação: ótimo.

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

28 JAN
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
11/10/2019
A Prefeitura de Jacareí anunciou a implantação de corredores de ônibus na cidade. Qual a sua opinião sobre o tema?
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
  • 38.1%
  • 19.5%
  • 14.6%
  • 13.3%
  • 12.2%
  • 2.2%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: