[[date:%A, %d %B %Y]]

Das canecas e dos Trilhos

EditorialTurismo

Das canecas e dos Trilhos

Visitantes queixam-se de ao conhecer Jacareí 'não ter uma caneca para comprar como lembrança da cidade'. 

A volta aos trilhos está em alta. Desde dezembro do ano passado, quando o Ministério da Infraestrutura formalizou os nove primeiros contratos para a construção de nove ferrovias no Brasil pelo regime de autorização, e o preço dos combustíveis foi para as alturas, o assunto voltou com muita força. Jacareí, que perdeu por inteiro seu ramal com a retirada da quase totalidade dos trilhos, não perdeu sua história ligada a eles. A antiga estação abriga hoje um importante complexo cultural e dentro deste o pátio com a 'Feira dos Trilhos'.

Na noite de quinta-feira (24), cerca de 50 pessoas reuniram-se com representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da Fundação Cultural para tratar da volta imediata da citada feira com a meta audaciosa de torná-la referência turística na região, com vistas a elevá-la a níveis da 'San Telmo', feira internacional de Buenos Aires (Argentina) e da não menos famosa 'Feira do Largo da Ordem', de Curitiba (PR).

Meta que merece apoio. Visitantes queixam-se de ao conhecer Jacareí 'não ter uma caneca para comprar como lembrança da cidade', afirmou um dos participantes da reunião. Tratava-se de uma metáfora, mas nem por isto foi contestado.

Há planos ousados: 'Já somos a capital do bolinho caipira e da cerveja, mas temos que ser também da cerveja artesanal', comentou outro participante. Para esclarecer quais produtos nos representarão mundo a fora, haverá reuniões específicas por setores que definirão as providências. Prefeitura e Fundação já disponibilizam centenas de cursos para treinamentos de expositores, apoiados por entidades como Sebrae, Senai, CEIJ (Centro de Inovação e Empreendedorismo de Jacareí), dentre outros.

Os números são animadores. As feiras regulares interrompidas em 2020 pela pandemia, tiveram em dezembro uma exceção de Natal que atraiu 10 mil visitantes, um potencial nada desprezível. Sinaliza que o público está pronto para colaborar; da caneca ao artesanato depende agora das autoridades da área.

É a nossa opinião. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection