[[date:%A, %d %B %Y]]

Já não era sem tempo

Já não era sem tempo

A Noite de Seresta Darcy Reis, que continua atuante até hoje depois da morte da Telê Rodrigues, ultrapassa esse evento. 

Coube ao 'Filho Brilhante' José Leonardo da Silva Cardoso amenizar, de maneira simbólica, a grande dívida que os meios artísticos, musicais e de entretenimento mantêm com a saudosa 'mãe da seresta' Telê Rodrigues. Cardoso levanta documento a documento dados importantes – que por pouco não caíram definitivamente no rol dos impiedosamente esquecidos dos guardados oficiais.

Foi quando outro 'Filho Brilhante' – Waldir Capucci – descobriu num arquivo público, por acaso, um rico acervo de textos e fotografias, de músicos e shows que durante cinquenta e tantos anos foram apresentados em Jacareí, primeiro no Trianon Clube, depois Clube dos Artistas e Clube da Saudade. Capucci convidou Cardoso para assessorá-lo. Era muita documentação que 'praticamente pedia para ser organizada', afirma.

E foi o que eles propuseram fazer. De imediato o paraibano, radicado em Jacareí desde 1977, aceitou a empreitada e vem a cada dia mergulhando em uma pesquisa histórica fantástica 'naquele tesouro incalculável de documentação' conforme ambos classificam. Cardoso não têm dúvidas de que 'Jacareí ganhará um acervo riquíssimo´ de seresta principalmente', mas sobretudo de história da música popular brasileira em Jacareí.

A Noite de Seresta Darcy Reis, que continua atuante até hoje depois da morte da Telê Rodrigues, ultrapassa esse evento. O acervo em questão, comenta Cardoso, mostra outras atividades, como shows musicais no Trianon, e artistas que vinham a Jacareí e eram recebidos pela Telê.

Além dessa característica, o 'Filho Brilhante' já levantou registro de músicos tradicionais como Zé Cupido, Orlando Silva, José Maria de Abreu (em acervo à parte) e outros. Dentre estes, sabe também que encontrará registros do famoso Mazaropi, amigão da Telê 'e visitador constante da casa dela, quando vinha com seu circo a Jacareí'.

Muito entusiasmado, Cardoso acrescenta que o arquivo será um dos mais ricos em recordações musicais e artísticas da região, bem como dará um novo perfil ao histórico desse ramo no Vale. E 'Já não era sem tempo', conclui. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 03 Março 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection