[[date:%A, %d %B %Y]]

Cepinho, um pioneiro inesquecível

Cepinho, um pioneiro inesquecível

Impressiona a contribuição desse incansável homem do Vale do Paraíba, como dá a entender o escritor Dil Pelóggia em 'Início Meio e Fim'.  

Não se pode narrar a formação de Jacareí como a conhecemos hoje sem destacar o Filho Brilhante Benedito Pedro Cepinho. Impressiona a contribuição desse incansável homem do Vale do Paraíba, como dá a entender o escritor Dil Pelóggia em 'Início Meio e Fim', narrativa na qual exalta 'um homem de bom coração com um sonho a realizar': o de tornar grande a então 'terra de verdes matas e estrada de terra vemelhas' então banhada pela cristalinas águas do Rio Paraíba do Sul numa grande cidade.

Em março deste ano, a Fundação Pró-Lar, de Jacareí, deu início à regularização do bairro Cepinho, em sua homenagem, 90 anos depois de sua fundação nos anos 30. Fundação esta que começa com a inauguração da 'Casa São Sebastião' próximo onde hoje está a Barragem do Jaguari, que contribuiu muito para minimizar os efeitos das enchentes constantes que castigavam o local. Músico por vocação, Cepinho transformou-se em 'comerciante' por acaso, quando recebeu a herança de seu patrão que lhe deixou uma pequena casa comercial.

Mais tarde, alugou uma pequena casa, próximo à barragem, onde aos poucos , formou as bases de uma pequena venda em que abastecia os moradores da localidade, favorecidos também pela construção da barragem. Seus maiores clientes eram os japoneses das fazendas da redondeza. Incansável, ganhou a confiança geral e logo a Casa São Sebastião, nascia aos 17 de abril de 1933.

Com o progresso construiu várias casas residenciais, frutos do sistema de vendas apropriado para agricultores, cujas rendas dependem de coletas sazonais. Então ele valia-se do sistema de crédito em cadernetas cujos valores eram liquidados segundo a possibilidade dos clientes. Foi um trabalho tido como 'social' que possibilitava alimentação de quem dependia de épocas específicas para fazer dinheiro.

Em 1959, com ajuda da população, construiu a Capela de São Sebastião, uma espécie de agradecimento à vitória pioneira que com fé e trabalho realizou.

Morreu em 1983, com a tranquilidade e paz de quem se sente com o dever cumprido. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 28 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection