[[date:%A, %d %B %Y]]

JTU diz que há tempos sistema opera em desequilíbrio econômico-financeiro

CidadeTransporte coletivo

JTU diz que há tempos sistema opera em desequilíbrio econômico-financeiro

Motoristas e cobradores paralisaram suas atividades em repúdio ao não pagamento da primeira parcela do 13º salário, no dia 30 de novembro.  

Em imagem de arquivo (antes da pandemia), ônibus da JTU atende passageiros em ponto situado na região central da cidade. Foto- Arquivo/PMJ

A empresa Jacareí Transporte Urbano, a JTU, divulgou uma nota sobre a paralisação do transporte municipal de Jacareí, na manhã desta quarta-feira, dia 1º de dezembro. Motoristas e cobradores paralisaram suas atividades em repúdio ao não pagamento da primeira parcela do 13º salário, que deveria ter sido efetuado no dia 30 de novembro.

Segundo a empresa, o sistema de transporte público municipal de Jacareí opera em flagrante desequilíbrio econômico-financeiro há tempos, 'situação que foi agravada a partir de 2020 em razão das consequências da pandemia da Covid-19'. "Essa situação de desequilíbrio é amplamente conhecida por parte da Municipalidade. Estudos ligados ao poder público apontaram, já em 2019, que não estávamos conseguindo cobrir os custos básicos de operação", afirma.

De acordo com a JTU, a empresa vem, reiteradamente, indicando à Municipalidade que o equilíbrio econômico-financeiro do contrato deve ser retomado e com o menor impacto na tarifa pública cobrada da população, "devendo à Municipalidade desonerar a Concessionária das diversas gratuidades por ela garantidas, sem transferência de tal ônus aos usuários pagantes, população que necessita do transporte público", enfatiza.

A concessionária reconhece que na tentativa de corrigir esse desequilíbrio, a Prefeitura Municipal vem aportando recursos junto à empresa, na forma de subsídio, como forma de garantir a continuidade dos serviços do sistema.

"Essa medida, no entanto, é insuficiente, razão pela qual, em sucessivas ocasiões, a empresa requereu à Comissão Tarifária do Município de Jacareí a correção dos parâmetros e da metodologia adotados para levantamento dos valores necessários à manutenção e operação dos serviços", pondera.

ATRASO
A JTU afirma ainda em nota que em relação à primeira parcela do 13º salário, vencida em 30 de novembro, comunicou previamente a Secretaria de Mobilidade Urbana sobre a necessidade de aporte urgente de recursos, em caráter emergencial, para pagamento desse valor. Segundo a empresa, a comunicação foi feita por meio de ofícios datados de 25 e 26 de novembro, endereçados à pasta. "Não foi realizado o aporte até o presente momento", informa ainda.

A empresa reitera a necessidade desse aporte, "necessário para o referido pagamento", e conclama a retomada dos serviços do sistema, afirmando que não vai medir esforços para normalizar essa situação tão logo seja possível.

"A JTU lamenta eventuais transtornos causados com a paralisação do sistema de transporte público municipal e reafirma seu compromisso em bem-servir a população de Jacareí", completa. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 18 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection