[[date:%A, %d %B %Y]]

O homem mais perseguido do Brasil

O homem mais perseguido do Brasil

Com habilidade surreal, ele é simplesmente o maior artilheiro da história da Seleção Brasileira depois de Pelé. 

Unanimidade entre os comentaristas esportivos que Neymar Júnior é um dos maiores futebolistas mundiais da atualidade e, quiçá, de todos os tempos.

Com habilidade surreal, ele é simplesmente o maior artilheiro da história da Seleção Brasileira depois de Pelé e pode em breve até superar os tentos do Rei do Futebol.

Assim como Edson, Neymar levou o Santos ao bicampeonato da Libertadores. Também venceu campeonatos paulistas e brasileiros, revivendo glórias da década de 1960.

Contudo, a cultura da inveja que mediocriza o brasileiro ataca implacavelmente Neymar, assim como se criticava Pelé, quando sadio, por qualquer pelo em ovo.

Aurora santista e ocaso americano não significam acomodação. O moço segue os passos reais. Generoso em alavancar o futebol ao Tio Sam.

Se o Brasil ganhou pela primeira vez o ouro olímpico no ludopédio, foi principalmente por causa de Neymar. Ele conseguiu o que grandes craques do passado tentaram e não tiveram sucesso (como Zico e Romário).

A final valendo o alto do pódio foi contra alemães, no Maracanã. Existia o peso do fracasso retumbante da semifinal da Copa realizada dois anos antes, em solo brasileiro.

Mas nosso jovem idealista e patriota bateu o pênalti decisivo com coragem, arrojo, segurança e precisão, ao contrário de muitos gênios históricos que pipocaram no momento crucial.

Isso ninguém lembra, o brasileiro tem memória curta, é ingrato. Exige posturas sobre-humanas. Perverso, aspira ao compatriota se martirizando no cutelo dos zagueiros algozes.

Assíduo ao treino, Neymar é pontual e jamais recusou convocação (mesmo precisando de férias). É elogiado por seus treinadores pela seriedade e dedicação.

A grande fase de Messi ocorreu com Neymar coadjuvando. O selecionado canarinho precisa de sua melhor forma. Mas não agora, egresso de contusão. Em novembro, no Catar. No auge, sem virar o fio.

O filantropo Ney trata bem criancinhas, paralíticos, mulheres. Quando caluniado pela feminilidade tóxica, foi magnânimo e perdoou a oportunista que deveria ter parado atrás das grades.

Para facilitar a vida de malfeitoras como ela, foi promulgada a Lei nº 14.110/20, que descriminaliza a mentira que só der ensejo a investigações ou verificações preliminares. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection