Terça, 25 Junho 2024

Integridade jornalística

Integridade jornalística

Ed Hutcheson é o editor-chefe de 'O Dia', que está para ser vendido pelas mimadas filhas do dono ao concorrente.  

Tenho alguma simpatia por Humphrey Bogart. Seus trabalhos, apesar de sempre parecer encarnar o mesmo personagem, durão-machão, marcam porque sua presença jamais foi despercebida. Na vida real, não era nem durão ou machão, mas terno, tímido.

Em 'Última Ameaça' (1952, na íntegra no youtube) o vemos como Ed Hutcheson, editor-chefe de 'O Dia', que está para ser vendido pelas mimadas filhas do dono – a contragosto da matriarca – ao concorrente. Idealista, o jornalista insiste com a viúva do fundador, Margaret (estrela veterana Ethel Barrymore, 73 anos em 1952), a segurar o negócio, justificando o óbvio: se concluir a compra, o periódico será fechado, a concorrência baixará a zero. A discordância familiar leva a disputa à justiça.

Neste ínterim, 3 ocorrências: Ed tenta reatar o casamento com Nora (Kim Hunter), um repórter seu é espancado por homens do gângster Rienzi (Martin Gabel), que domina a cidade nas sombras do crime, e o corpo de uma jovem é encontrado num rio – o envolvimento do mafioso é quase certo.

Ed coloca seu elenco disponível no caso a fim de achar provas que liguem Rienzi ao assassinato da moça, e, assim, com o furo de reportagem e a provável explosão de vendas, impedir a venda de 'O Dia'. Vã possibilidade de um tempo em que o ar romântico desse tipo de pensamento ainda podia valer uns tostões.

Dirigido e roteirizado por Richard Brooks ('Gata em Teto de Zinco Quente', 1958), mostra Bogart na pele do 'Caxias' da integridade jornalística, algo raro já naqueles tempos. Ed tem a ferocidade e paixão de defender a classe e o desejo de proteger os funcionários a qualquer custo. Além de ser incorruptível.

O ator estava em seus últimos momentos com saúde – apesar de ele ter rodado outros 9 longas após 'Última Ameaça'. Descobriu câncer no esôfago entre 1955-56, estágio avançado. Chegou a ser operado, mas a doença se espalhou. Cercado pelos amigos, filhos, e a paixão de sua vida, Lauren Bacall, com quem estava desde 1945, morreu em 1957, 14 de janeiro. Tinha acabado de fazer (25/12) 57 anos. Em 1996 uma revista o elegeu 'maior estrela do cinema'. Duração: 87 minutos. Cotação: bom. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 25 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection