[[date:%A, %d %B %Y]]

Foro desmontado

Foro desmontado

Para quem está boiando, a ideia do Foro começou a ser burilada quando a União Soviética estava prestes a ir a pique, no fim da década de 1980.  

Produzido pela Fundación Disenso, do partido Vox España, o documentário 'Desmontando o Foro de São Paulo' (2021) está no youtube e propõe desnudar de vez artimanhas, crimes e artifícios que levaram, em 1990, Fidel Castro e Lula a fundarem a organização política de esquerda.

Para quem está boiando, a ideia do Foro começou a ser burilada quando a União Soviética estava prestes a ir a pique, no fim da década de 1980. A pergunta-chave posta à mesa era: como os países miseráveis da América Latina, dominados por socialistas e comunistas, como Cuba, se sustentariam sem o dinheiro russo?

Simples: a criação do Foro, com objetivo de seguir a aplicação de doutrinas de Antonio Gramsci (inclusive com crianças, nas escolas), marxismo cultural e o sonho de levar estas nações a terem governos vermelhos. Desta forma, todos se 'ajudariam' financeiramente e se manteriam no poder de maneira autoritária.

O filme tem depoimentos de jornalistas e políticos locais, como o deputado federal Eduardo Bolsonaro, e demonstra por A + B que a intenção era comandar e reinar 'sem ser notado'. No Brasil, com a imprensa conivente, isso funcionou muito bem. Quem ousava citar o Foro de SP era logo taxado de enganador ou delirante (ainda não estava na moda expressões-narrativas como 'negacionista' e 'fake news'), pois, diziam jornalistas, 'o Foro era invenção', 'não existia' (para se ter ideia, jamais o Foro era citado nos periódicos – estava realmente escondido, se referir a ele era 'pecado mortal').

Quando o filósofo-escritor Olavo de Carvalho começou a nominar a instituição e falar de seu perigo eminente em artigos nos jornais, a coisa ficou feia, no fim dos anos 90. Hoje, com a propagação de vídeos das reuniões, fica fácil mirar no alvo, mas naquela época, não. 'Desmontando o Foro de São Paulo' deixa claro o rumo de quem marchou ao lado de tipos como Fidel, que empurrou Nicolas Maduro a junto de Hugo Chávez na Venezuela (Maduro fez treinamentos em Cuba, sabia de cor como proceder após a morte de Chávez): denúncias de corrupção (lembrem do que ocorreu no Brasil), pobreza do povo e economia em frangalhos. Duração: 23 minutos. Cotação: ótimo. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection