[[date:%A, %d %B %Y]]

Câmara entrega título de cidadania ao ex-atleta e treinador, Edvar Simões

Câmara entrega título de cidadania ao ex-atleta e treinador, Edvar Simões

Homenagem aconteceu no último dia 30 e é fruto de Decreto Legislativo, de autoria do vereador Dudi (PL).  

HOMENAGEM

Crédito- Divulgação/CMJ

A Câmara Municipal realizou, na noite do último dia 30, cerimônia de outorga do título de 'Cidadão Jacareiense' ao ex-jogador de basquete, José Edvar Simões. O título de cidadania - mais alta honraria que o Legislativo concede às pessoas que tenham, de forma direta ou indireta, prestado serviços relevantes à comunidade - é fruto de Decreto Legislativo de autoria do vereador Dudi (PL).

SENTIMENTO
Segundo o homenageado, a honraria recebida é estendida a todos seus companheiros que o acompanharam ao longo de mais de 30 anos dentro e fora das quadras, como atleta e treinador. Na Tribuna, o autor da homenagem afirmou que Edvar foi um atleta que foi além do esporte. "Edvar plantou valores no esporte e na vida. O modo como lidamos e reagimos aos erros nas quadras deve ser encarado da mesma forma como lidamos com as adversidades da vida", afirmou Dudi.

HISTÓRIA
Nascido em São José, Edvar era armador e começou sua carreira pelo Tênis Clube de São José, passando depois pelo Corinthians, Trianon de Jacareí e Palmeiras, onde encerrou sua carreira como atleta. Defendeu a Seleção Brasileira em competições importantes, como Olimpíadas e Mundiais. Foi Diretor de Futebol do Corinthians em 2004, após ter dirigido o time de basquete do clube. Permaneceu até março de 2007, quando foi dispensado pelo então presidente Alberto Dualib e voltou a trabalhar como treinador.

ENTREVISTA
O Papa Francisco disse, em entrevista ao canal de TV argentino C5N e veiculada no último dia 31, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado sem provas. "O caminho é aberto com os meios de comunicação. Deve-se impedir que este chegue a tal posto. Então o desqualificam e metem sobre ele a suspeita de um delito. E fazem todo uma denúncia criminal, uma denúncia enorme, onde não se encontram [provas]. Mas para condená-lo basta mostrar o tamanho da denúncia. Onde está o delito? Aqui? Sim, parece que sim. Assim foi condenado Lula", disse.

INTERNAÇÃO
A entrevista foi gravada antes da internação do pontífice. Francisco foi internado nesta semana em um hospital em Roma, com quadro de bronquiolite viral. O papa teve alta neste sábado (1º) e voltou ao Vaticano.
Na mesma entrevista, o Papa afirmou que a ex-presidenta Dilma Rousseff sofreu o impeachment, mesmo sendo inocente. "O que aconteceu com Dilma? Uma mulher de mãos limpas, mulher excelente", disse o pontífice, logo após falar sobre Lula.

OPINIÃO PÚBLICA
Segundo ele, é preciso que a sociedade levante a voz e aponte as irregularidades em situações como essas. O pontífice disse ainda que os políticos têm uma missão de desmascarar uma "justiça que não é justa". Para o papa, juízes podem criar jurisprudências, mas isso deve ser feito sempre de forma "harmônica com o direito".

REPERCUSSÃO
O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta, compartilhou a entrevista nas redes sociais. "Em entrevista, Papa Francisco comenta manipulação do sistema judiciário que fizeram no Brasil, diz que condenaram o presidente Lula sem provas e que a presidenta Dilma é uma mulher exemplar, de 'mãos limpas'".

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 01 Março 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection