[[date:%A, %d %B %Y]]

Verde verdadeiro

Verde verdadeiro

Em 'Cortina de Fumaça' estão em pauta as falácias divulgadas, por exemplo, sobre queimadas da Amazônia.  

Lançado em junho do ano passado, o documentário 'Cortina de Fumaça' (disponível na íntegra no youtube), produzido e dirigido pela turma do Brasil Paralelo, não teve, conforme esperado, a repercussão nas mídias (jornais, sites, revistas etc). Tido por esta 'imprensa militante' como a 'Netflix da direita' (o BP inclusive tem agora um serviço semelhante aos demais streamings), a empresa tem contribuído há alguns anos com filmes que abordam temas caros aos brasileiros, como educação, história, política e filosofia, explorando o lado quase nunca citado nas fitas em geral: o conservadorismo.

Em 'Cortina de Fumaça' estão em pauta as falácias divulgadas, por exemplo, sobre queimadas da Amazônia, infanticídio indígena (há falas comoventes da ministra da Mulher, Damares Alves), atuação das Organizações Não-Governamentais e o potencial agrícola brasileiro no cenário mundial. Para resumir, é um trabalho que desnuda e põe à prova as fake news outrora divulgadas por esquerdistas prontos em reclamar quando o dinheiro falta.

O depoimento de Alysson Paulinelli, ex-ministro da Agricultura (1974-79), fundador da Embrapa e indicado ao Nobel da Paz em 2021, tem significado extraordinário: demonstra por A+B os motivos que levaram o agro verde-e-amarelo a ser um dos maiores do planeta, abastecendo com comida 1 em cada 7 ou 8 habitantes da Terra. Ao mesmo tempo, 'Cortina de Fumaça' entrevistou Aldo Rebelo, ex-ministro de Dilma Rousseff, redator do Código Florestal (2012), ex-filiado do Partido Comunista do Brasil.

Ele aborda contradições entre o que é propalado e relação às queimadas e o que ocorre de fato em solo amazônico. O filme tem ainda a graça de escancarar as derrapadas de Emmanuel Macron, presidente da França. Internacionalmente, uma das maiores pressões que recebe são dos agricultores do país, que não querem perder o subsídio da União Europeia. A França é quem mais recebe subsídio à agricultura, com a desculpa de que a oferece a outras nações. Se não fornecer (quem compete com ela é o Brasil), isso se complica.

Houve acordo da União Europeia com o Mercosul que melhorou condições de tributação dos produtos agropecuários brasileiros para lá. Cada um defende o seu e Macron pensa na própria reeleição. Duração: 115 minutos. Cotação: ótimo. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection