[[date:%A, %d %B %Y]]

Prefeitura tenta construir 'mesa de negociação' para reverter situação

Cidadecaso chery

Prefeitura tenta construir 'mesa de negociação' para reverter situação

Governo Izaias diz que também foi pego de surpresa com o anúncio da suspensão da linha de produção da montadora.

O presidente do Sindmetal, Weller Gonçalves (à direita) fala durante encontro com o prefeito no Paço Municipal. Foto- Divulgação/SindmetalSJC

Prefeitura de Jacareí e Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região se reuniram na tarde desta sexta-feira (6), no Paço Municipal. O encontro contou com a presença do prefeito Izaias Santana (PSDB), vereadores, membros da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e representantes do Sindicato dos Metalúrgicos.

Em nota, a atual administração explica que foi conversado sobre possibilidades de proteger o emprego dos trabalhadores "e encontrar o melhor caminho, sem que eles sejam prejudicados", enfatiza. A Prefeitura diz que já está trabalhando na tentativa de construir uma 'mesa de negociação' entre empresa, Sindicato e o Governo do Estado, "para reduzir os impactos negativos, caso a decisão seja irreversível".

A Prefeitura informou ainda que também foi pega de surpresa com o anúncio da suspensão da linha de produção da montadora. E garante que desde o momento em que foi informada sobre a decisão, conversou com representantes da empresa e, também, do Governo do Estado, para auxiliar nas negociações e tentar reverter ou reduzir os impactos negativos desta decisão. 

Sindicato realiza assembleia para
tentar evitar demissões na Chery

Trabalhadores da Caoa Chery durante manifestação em frente à Prefeitura de Jacareí. Foto- Divulgação

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região promoveu nesta sexta-feira (6), pela manhã, uma assembleia para discutir o rumo que a categoria pretende tomar na tentativa de evitar o fechamento da fábrica e a demissão de trabalhadores da Caoa Chery, conforme anúncio feito pela empresa na quinta-feira (5).

Cerca de 200 funcionários – a maioria da linha de produção de veículos – estiveram reunidos em frente à subsede da entidade, em Jacareí. Logo depois do ato, eles saíram em passeata pelas ruas da cidade e foram até a Prefeitura Municipal. Eles querem que o prefeito Izaias Santana (PSDB) intervenha nas negociações para a garantia dos empregos, com a proposição e aprovação de um projeto de lei que proíba o fechamento da fábrica.

A proposta dos trabalhadores da Caoa Chery prevê cinco meses de layoff e estabilidade até janeiro de 2023. A medida ainda depende de negociação entre sindicato e empresa, que ainda não se manifestou oficialmente sobre o tema. As partes deverão se reunir na semana que vem.

ACAMPAMENTO
Como parte da campanha pela preservação dos empregos e manutenção da fábrica na cidade, os trabalhadores iniciaram um acampamento em frente à montadora.

"Não vamos permitir que a Caoa Chery, que foi amplamente privilegiada com benefícios fiscais, simplesmente demita os trabalhadores e feche a fábrica na cidade. Vamos fazer uma grande campanha contra esse total desrespeito aos trabalhadores e à população de Jacareí, que certamente sofrerá forte impacto com essa medida. Assim como fizemos na Avibras, onde conseguimos reverter as 420 demissões, vamos lutar com toda força em defesa dos empregos na Caoa Chery", afirmou o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection