[[date:%A, %d %B %Y]]

Documentário sobre rebelião na cadeia de Jacareí estreia em fevereiro

CidadeMemória

Documentário sobre rebelião na cadeia de Jacareí estreia em fevereiro

No dia 11 de fevereiro, o documentário será oficialmente apresentado em sessão especial a ser realizada na Sala Mário Lago.  

Carlos Nascimento, jornalista que cobriu a rebelião de 1981, fala sobre o episódio na TV Câmara. Foto- Divulgação/TV Câmara

O documentário sobre a rebelião ocorrida na cadeia de Jacareí (atual primeiro distrito) na Avenida Siqueira Campos, em 14 de fevereiro de 1981, que terminou com a morte de sete pessoas, já tem definida a data de estreia: 11 de fevereiro, em sessão especial a ser realizada na Sala Mário Lago.

A equipe da TV Câmara Jacareí, responsável pela realização do filme, entrevistou nos últimos meses quase 20 pessoas, desde jornalistas que cobriram o caso, como Carlos Nascimento, então na TV Globo, e André Freire, no extinto jornal Valeparaibano, até os irmãos do advogado Franz de Castro Holzwarth, um dos que perderam a vida por conta do tiroteio que aconteceu no motim dos presos.

Ex-funcionários da delegacia também foram ouvidos, como o ex-chefe dos escrivães José Benedito Aparecido, hoje com 81 anos. "Cheguei minutos depois do início da revolta. Estava na rua, em hora de almoço, quando fui avisado. Fui um dos reféns. Fiquei na mira dos presos, apanhei", disse.

O ex-vereador Pedro Faria, que quatro décadas atrás era investigador de polícia, revelou que muita gente que acompanhava a rebelião da rua estava armada. "Eram civis que se dirigiram à Avenida Siqueira Campos com revólveres nos bolsos. Na hora do tiroteio todo mundo atirou. Felizmente, não fui atingido, apesar de várias balas terem passado bem perto de mim.", comentou.

A produção do documentário encontrou uma entrevista de Mário Ottoboni (1931-2019), que em 1981 fazia parte da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados, a APAC, que permanece inédita até este momento. A gravação, de 2013, foi na casa dele. Mário, nesta entrevista, conversa com o cineasta Dannyel Leite, que há 9 anos pensou em fazer um documentário sobre o fato, mas depois desistiu e cedeu a filmagem à emissora legislativa de Jacareí.

Na cidade de Barra do Piraí (RJ), terra natal de Holzwarth, a TV Câmara falou com os irmãos e os amigos do advogado. Eles lembraram passagens da infância e comentaram sobre o legado de benevolência e misericórdia deixados por ele. Em 18 de maio, se estivesse vivo, ele completaria 80 anos.

Para Márcio Martinele, Diretor de Comunicação da Câmara Municipal, o documentário é necessário para que a memória dos acontecimentos da cidade não se perca.

Após finalizado, o documentário ficará disponível no canal do Youtube da TV Câmara Jacareí, além de ser transmitido na grade programação mídias sociais da emissora. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 28 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection