[[date:%A, %d %B %Y]]

Imóvel nos bairros soma quase 90% das vendas na região e Litoral, diz CreciSP

GeralMercado Imobiliário

Imóvel nos bairros soma quase 90% das vendas na região e Litoral, diz CreciSP

Casas e apartamentos na periferia somam 86,36% das residências vendidas pelas imobiliárias e corretores consultados. 

Em fevereiro foram financiados por bancos 41,94% dos imóveis vendidos. Foto- freepik

As vendas de imóveis usados caíram 12,36% em fevereiro frente a janeiro em 18 cidades do Vale do Paraíba e do Litoral Norte, a terceira queda seguida. Elas ficaram concentradas em casas e apartamentos localizados em bairros de periferia, que reúnem 86,36% das residências vendidas pelas 91 imobiliárias e corretores consultados pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CreciSP).

A concentração das vendas em imóveis desse extrato urbano representou um aumento da participação de 52,21 pontos percentuais em relação a janeiro, quando 34,15% das casas e apartamentos vendidos em cidades como São José dos Campos eram de bairros periféricos. Em dezembro, estavam na periferia 25% das unidades vendidas. Nesses três meses, os preços dos imóveis mais vendidos recuaram da média de R$ 400 mil em dezembro para R$ 300 mil em janeiro, valor mantido em fevereiro.

"A ida para a periferia é sintomática da busca pelas famílias de imóveis com o maior espaço possível e com o menor preço para se adequarem tanto às escassas reservas financeiras quanto aos orçamentos corroídos pela inflação, no caso dos que conseguem comprar com empréstimo de bancos", afirma José Augusto Viana Neto, presidente do CreciSP.

NÚMEROS
Em fevereiro foram financiados por bancos 41,94% dos imóveis vendidos e 58,07% foram comprados com pagamento à vista, com crédito de consórcios imobiliários ou com pagamento parcelado pelos donos dos imóveis. A participação dos bancos em janeiro foi de 26,41% e a das demais modalidades chegou a 73,58%. Em dezembro, os bancos financiaram 36,84% das vendas nessas duas regiões e as outras três modalidades somaram 63,16%.

"Sem o financiamento, que já e caro por causa das taxas e dos juros elevados, o universo de compradores fica ainda mais limitado e as vendas caem porque exigem maior capacidade financeira para suportar pagamentos em menor prazo diretamente a proprietários ou para adquirir o imóvel à vista", esclarece Viana Neto.

Imóvel com dois dormitórios
está entre os mais procurados

A pesquisa CreciSP com 91 imobiliárias e corretores de 18 cidades do Vale do Paraíba e do Litoral Norte, como Caçapava, Jacareí, São Sebastião e Ubatuba, apurou que foram vendidos mais apartamentos (54,55% do total) do que casas (45,45%) em fevereiro, sendo 52,38% do padrão construtivo médio, 42,86% do padrão standard e 4,76% do padrão luxo.

Todos os apartamentos vendidos têm dois dormitórios, uma vaga de garagem e área útil variando de 51 a 100 metros quadrados (77,78%) e até 50 m² (22,22%).

As casas se dividem entre as de dois dormitórios (60%), de três (30%) e de um (10%). A área útil média oscila de 51 a 100 metros quadrados (60%), de 101 a 200 m² (20%) e até 50 m² (10%). Têm uma vaga de garagem 50%, duas vagas 40% e quatro vagas, 10%.

Casas são preferidas na locação

O domínio das casas foi quase absoluto no mercado de locação residencial em fevereiro nas cidades pesquisadas no Vale do Paraíba e Litoral Norte, somando 90% do total de contratos formalizados pelas 91 imobiliárias consultados pelo CreciSP.

O aluguel médio de 52,77% das casas e apartamentos alugados é de até R$ 1.250,00. Esses imóveis estão espalhados por bairros de periferia (46,58%), de regiões nobres (28,77%) e centrais (24,66%). Têm padrão construtivo médio 54,39%, e 31,58% são do padrão standard, enquadrando-se como do padrão luxo os restantes 14,04%.

As casas dispõem de dois dormitórios (48,39% do total), três (29,03%), um (19,35%) e quatro (3,23%). Elas têm área útil média variando de 51 a 100 metros quadrados (35,48%), de 101 a 200 m² (29,03%), até 50 m² (19,35%), de 201 a 300 m² (12,9%) e de 401 a 500 m² (3,23%). A maioria tem uma vaga de garagem (41,94%) ou duas (29,03%).

Os apartamentos alugados têm dois dormitórios (80% do total) ou três (20%) e área útil média de 51 a 100 metros quadrados (80%) e até 50 m² (20%). Todos eles só têm uma vaga de garagem.

ABRANGÊNCIA
A pesquisa CreciSP foi feita nas cidades de Aparecida, Caçapava, Cachoeira Paulista, Campos do Jordão, Caraguatatuba, Cruzeiro, Cunha, Guaratinguetá, Jacareí, Lorena, Natividade da Serra, Pindamonhangaba, Santa Branca, São José dos Campos, São Sebastião, Taubaté, Tremembé e Ubatuba. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 17 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection