Segunda, 20 Mai 2024

Câncer de esôfago: tabaco e álcool são fatores de risco, aponta especialista

GeralConscientização

Câncer de esôfago: tabaco e álcool são fatores de risco, aponta especialista

Abril é o mês escolhido para conscientizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico. 

A Dra. Bruna Carone, médica oncologista do Instituto de Oncologia de Sorocaba (IOS). Foto- Divulgação

O câncer de esôfago é o oitavo com maior incidência no mundo e atinge duas vezes mais homens do que mulheres. O órgão é o responsável por levar os alimentos ingeridos até o estômago e atravessa o pescoço e o tórax, terminando na parte superior do abdômen. Abril é o Mês de Conscientização sobre o Câncer de Esôfago e traz atenção para a doença, que é considerada grave e afeta, principalmente, pessoas a partir dos 50 anos.

No estágio inicial, o câncer no esôfago é assintomático. À medida que a doença evolui, os sintomas podem ser confundidos com refluxo, o que muitas vezes ocasiona um diagnóstico tardio.

De acordo com a Dra. Bruna Carone, médica oncologista do Instituto de Oncologia de Sorocaba (IOS), outros sinais da patologia são dificuldade para engolir, perda de peso, dor epigástrica (na 'boca do estômago') e queimação. 

Pessoas acometidas por esse tipo de câncer inicialmente sentem dificuldade para engolir alimentos sólidos - desconforto que, posteriormente, aparece também na ingestão de alimentos pastosos e, por fim, com qualquer tipo de líquido. Por conta disso, elas não somente perdem peso, mas geralmente têm anemia e desidratação.

FATORES DE RISCO E DIAGNÓSTICO
Segundo a médica, alguns fatores podem funcionar como agravantes para o aparecimento do tumor.

"Alcoolismo, tabagismo, consumo de bebidas muito quentes com frequência, obesidade e exposição a substâncias tóxicas ou radiação são alguns dos principais fatores de risco associados ao câncer de esôfago", afirma.

Sobre o diagnóstico, Carone orienta que a detecção precoce é feita através de endoscopia. No procedimento, é introduzido na boca do paciente um tubo fino com uma câmera na ponta, que desce em direção ao esôfago. Caso o resultado seja positivo, outros exames serão solicitados para verificar se o câncer se espalhou para outros órgãos.

O tipo mais frequente do câncer de esôfago, responsável por 96% dos casos, segundo o INCA, é o carcinoma epidermoide (CEC), principalmente associado ao consumo de tabaco e álcool. Já o adenocarcinoma (AC), apesar de mais raro, vem aumentando significativamente nas últimas décadas, devido ao aumento da prevalência da obesidade e da doença do refluxo gastroesofagiano.

Tratamento dependerá do
tamanho e do tipo do tumor

O tratamento do câncer de esôfago dependerá do tamanho e do tipo do tumor, além da localização e do estado geral de saúde do paciente. O plano terapêutico pode incluir cirurgia, quimioterapia, radioterapia e imunoterapia. "Em casos localizados, a doença pode ser curada", a Dra. Bruna Carone, médica oncologista do Instituto de Oncologia de Sorocaba (IOS).

A melhor forma de prevenir o câncer de esôfago é manter bons hábitos de vida. Além de evitar o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas, que são fatores de risco, é de extrema importância adotar uma dieta saudável e balanceada, assim como incluir atividades físicas na rotina.

SERVIÇO
Sobre o Instituto de Oncologia de Sorocaba
Referência há 28 anos em quimioterapias e infusões oncológicas e não oncológicas, o Instituto de Oncologia de Sorocaba (IOS), junto com o Hospital Evangélico de Sorocaba, integra o hub Sorocaba da Hospital Care, uma das maiores administradoras de serviços de saúde do país.
O Instituto possui uma equipe multidisciplinar formada por médicos, farmacêuticos, nutricionista, psicóloga e enfermeiros. Com estrutura completa, conta com quartos individuais e acolhedores e atendimento humanizado. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 20 Mai 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection