[[date:%A, %d %B %Y]]

Cálculo renal: Cinco sintomas para reconhecer pedras nos rins

GeralSaúde

Cálculo renal: Cinco sintomas para reconhecer pedras nos rins

O cálculo renal acontece quando há o endurecimento de cristais existentes na urina, que podem surgir nos rins ou nas vias urinárias. 

De acordo com a SBU, o cálculo renal é um problema mais comum entre homens com idade entre 20 e 35 anos. Foto- jcomp/Freepik

Uma em cada dez pessoas no Brasil sofre com cálculo renal, doença popularmente conhecida como pedras nos rins, segundo estimativa da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). No verão, a incidência do problema tende a aumentar, por conta da maior transpiração e da falta de hidratação adequada para supri-la, o que acende o alerta sobre a necessidade de cuidados de prevenção e atenção aos sintomas para a identificação e o tratamento do problema.

O rim é uma glândula localizada na parte interna da região lombar, responsável por filtrar as toxinas que resultam da atividade celular, conforme explicações da SBU. Dessa forma, o órgão mantém o equilíbrio das substâncias existentes no sangue.

É por meio do processo de filtração das impurezas que é produzida a urina. O cálculo renal acontece quando há o endurecimento de cristais existentes na urina, que podem surgir nos rins ou nas vias urinárias.
Ainda de acordo com a SBU, o cálculo renal é um problema mais comum entre homens com idade entre 20 e 35 anos.

ATENÇÃO AOS SINAIS
De acordo com o Ministério da Saúde, há casos em que o cálculo renal pode ser assintomático, mas essa realidade é menos comum. Em geral, a presença de alguns sintomas específicos pode indicar o problema. No caso da presença de um ou mais sintomas, o Ministério da Saúde orienta a busca por atendimento médico.

A urologia é a área da medicina responsável pelos cuidados do aparelho urológico, o que inclui o tratamento do cálculo renal em pacientes de ambos os sexos.

DORES
A dor relativa ao cálculo renal acomete o fundo das costas, podendo irradiar para a virilha. A intensidade pode ser de moderada a muito forte, quase insuportável. Em alguns casos, o paciente também pode sentir dor ao urinar.

ALTERAÇÕES NO FLUXO URINÁRIO
O paciente apresenta a necessidade de urinar com maior frequência, mas observa a diminuição do fluxo urinário. Outro sintoma do cálculo renal é a mudança na coloração da urina, que pode ficar turva, avermelhada, e, por vezes, com sangue.

FEBRE
Outro sintoma que merece atenção é o aumento da temperatura. O cálculo renal pode ocasionar febre em torno de 38° C. Também é comum que o paciente sinta enjoos, que possam ocasionar vômitos ou não.

Tratamento da doença varia de
acordo com o quadro do paciente

O tratamento do cálculo renal varia de acordo com o quadro do paciente. Em alguns casos, pode ser clínico, apenas para o controle dos sintomas e o auxílio para a eliminação espontânea do cálculo.

Quando o paciente não consegue expelir o cálculo de forma espontânea, podem ser indicados o tratamento com a litotripsia, que consiste em ondas de choque para fragmentá-lo e facilitar a eliminação pela urina, ou o procedimento cirúrgico.

PREVENÇÃO
As autoridades de saúde recomendam a incorporação de hábitos saudáveis no dia a dia como forma de prevenção à doença. Dentre essas medidas estão o aumento da ingestão de água e sucos cítricos naturais, a redução do consumo de sal e carne vermelha, a prática regular de atividades físicas e o controle do peso. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 17 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection