[[date:%A, %d %B %Y]]

Três minorias

Três minorias

Escrevi algumas colunas sobre documentários produzidos por eles e reforço aqui a recomendação da audiência. 

Antifascistas / Geração sem gênero / Vidas (negras) importam. Eis mais um trabalho fabuloso do Brasil Paralelo (BP), empresa de cinema chamada de 'Netflix da Direita' pela Folha de SP. Escrevi algumas colunas sobre documentários produzidos por eles e reforço aqui a recomendação da audiência.

Agora é a vez do projeto 'Grandes Minorias', cujos 3 temas iniciaram este texto. O ex-deputado Roberto Jefferson falou outro dia uma frase lúcida: 'Atualmente, a pauta da esquerda é identitária: linguagem neutra, LGTB, proteção aos traficantes etc. Há muito deixou de ser a defesa do trabalhador, busca pelo emprego.' Meses atrás, por exemplo, um grupo terrorista tacou fogo na estátua do bandeirante Borba Gato a na rede social a 'trupe' o chamou de 'fascista'.

A vítima morreu em 1718 e o fascismo, como movimento político, nasceu só em 1919. Vejam a ignorância dessa gente. (Luís Person, diretor de 'São Paulo S. A.', num dos raros trabalhos como ator, em 'Anuska: Manequim e Mulher' - 1968, no papel de Calfatti, cumprimenta o monumento numa madrugada, ao passar por ele: 'Good bye, Borba!' [no minuto 63] e a câmera focaliza a escultura por uns 5 segundos).

O trio de fitas do BP destrincha essas bandeiras falidas com bons panoramas históricos e entrevistas com 'especialistas', palavra que a 'imprensa velha', como sempre chama, sabiamente, Augusto Nunes, conseguiu estragar e apodrecer. Uma das selecionadas foi a deputada estadual (Santa Catarina) e professora Ana Caroline Campagnolo.

Ela surge na 'Geração sem gênero' e põe luz numa série de informações acerca da forçação de barra da esquerda em querer a todo custo virilizar a mulher e afeminar o homem e caracterizar como normal as famílias com dois pais ou duas mães. Leandro Ruschel e Flávio Morgenstern, analistas políticos, aparecem em 'Antifascistas' e colocam contra a parede movimentos que vão à rua alegando defender a 'democracia' e depredam prédios públicos ou matam policiais.

Por fim, Thaddeus Russell, escritor americano, desvenda o que está por trás do Black Lives Matter e analisa a conjuntura histórica dos EUA em relação aos negros. Está tudo na íntegra no youtube. Duração dos 3 episódios juntos: 120 minutos. Cotação: ótimos.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection