[[date:%A, %d %B %Y]]

Sindicato realiza assembleia para tentar evitar demissões na Chery

CidadeMobilização

Sindicato realiza assembleia para tentar evitar demissões na Chery

Proposta dos trabalhadores da Caoa Chery, aprovada em assembleia, prevê cinco meses de layoff e estabilidade até janeiro.  

Cerca de 200 funcionários estiveram reunidos em frente à subsede da entidade, em Jacareí. Foto- Sindmetal/SJC

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região promoveu na manhã desta sexta-feira (6) uma assembleia para discutir o rumo que a categoria pretende tomar na tentativa de evitar o fechamento da fábrica e a demissão de trabalhadores da Caoa Chery, conforme anúncio feito pela empresa na quinta-feira (5).

Cerca de 200 funcionários – a maioria da linha de produção de veículos – estiveram reunidos em frente à subsede da entidade, em Jacareí. Logo depois do ato, eles saíram em passeata pelas ruas da cidade e foram até a Prefeitura Municipal. Eles querem que o prefeito Izaias Santana (PSDB) intervenha nas negociações para a garantia dos empregos.

A proposta dos trabalhadores da Caoa Chery prevê cinco meses de layoff e estabilidade até janeiro de 2023. A medida ainda depende de negociação entre Sindicato e empresa, que ainda não se manifestou oficialmente sobre o tema. As partes deverão se reunir na semana que vem.

Na quinta-feira (5), no anúncio oficial das medidas, a empresa informou que negocia com o Sindicato "um pacote de indenização suplementar, além do regular pagamento das verbas rescisórias legais, seguindo o seu compromisso de respeito aos trabalhadores".

NÚMEROS
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, o anúncio da suspensão das atividades da montadora em Jacareí atinge diretamente 485 trabalhadores entre os atuais 600 postos de trabalho na empresa.

A previsão apresentada pela Caoa Chery, segundo o Sindicato, é da demissão de todos os 370 funcionários da linha de produção e de, no mínimo, metade dos 230 funcionários do setor administrativo.

A fábrica em Jacareí produz os modelos Tiggo 3 e Arizzo 6. A Caoa Chery informa que a parada da unidade fabril de Jacareí é 'temporária'. De acordo com a empresa, a suspensão das atividades tem como objetivo ajustar os processos produtivos da planta para novos modelos com tecnologias híbridas e elétricas, visando a modernização e atualização das linhas de produção.

A empresa diz ainda que seguirá prestando atendimento integral aos clientes dos modelos fabricados em Jacareí, mantendo total assistência técnica, garantias, peças e serviços em suas mais de 140 concessionárias localizadas em todas as regiões do País.

O Diário de Jacareí também procurou a Prefeitura Municipal para comentar o assunto e aguarda retorno.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection