[[date:%A, %d %B %Y]]

Sinais de que a apneia do sono pode interferir na vida social

GeralSaúde

Sinais de que a apneia do sono pode interferir na vida social

Pessoas que dormem mal não se sentem tão bem em interagir com outras, além de tenderem a parecer socialmente desagradáveis

Características que podem indicar a apneia: ronco, respiração ofegante ou engasgo enquanto dorme (Crédito: Divulgação)

Alterações no sono podem ter consequências diretas para a saúde mental, precipitando ou perpetuando a ansiedade, o estresse e a depressão, além de interferirem na saúde fisiológica. Portanto, dormir bem é essencial para conseguir realizar as tarefas diárias com disposição e vigor. Sem uma noite de sono adequada, até mesmo as interações sociais podem ser prejudicadas e há estudos que provam isso.

Uma pesquisa da Universidade da Califórnia, por exemplo, publicada pela revista Nature Communications, aponta que pessoas que dormem mal não se sentem tão bem em interagir com outras, além de tenderem a parecer socialmente desagradáveis.

O doutor Alan Eckeli, professor de neurologia e medicina do sono da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), conta que algumas pessoas, que podem sofrer com dificuldades de interação social, não sabem que sua má qualidade do sono pode estar associada à apneia e explica que o alerta pode vir por meio de alguns sinais.

"Ao atender pacientes que possam estar com apneia do sono, fazemos algumas perguntas. Muitas vezes, pessoas que moram na mesma casa podem identificar isso no outro e listam algumas características que podem indicar a apneia, como o ronco, a respiração ofegante ou engasgo enquanto dorme", comenta o especialista.

A DOENÇA
A apneia do sono é um distúrbio em que os músculos da garganta relaxam a ponto de entrar em colapso, restringindo o fluxo de ar, o que faz com que a respiração se torne superficial e até pare por segundos ou minutos, privando o corpo e o cérebro de oxigênio. A maioria das pessoas com apneia do sono desconhece o problema, mas alguns sinais podem indicar a presença do distúrbio. O ronco é um deles, bem como outros indicativos, como cansaço diurno constante, dificuldade de concentração, dores de cabeça matinais, humor depressivo, falta de energia, esquecimento ou hábito constante de acordar para ir ao banheiro.

Dr. Eckeli destaca que "ao perceber esses sinais já citados, a pessoa precisa procurar um médico. Existe tratamento eficaz, incluindo o CPAP. A melhora com o tratamento, quando é seguido de forma correta, é nítida. A empatia, a disposição, o humor, a falta de atenção para as tarefas diárias e outros fatores, são normalizados na rotina", finaliza. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 12 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection