[[date:%A, %d %B %Y]]

Tata, ex-meia do São José e auxiliar técnico de Muricy Ramalho, morre aos 68 anos

EsportesLuto

Tata, ex-meia do São José e auxiliar técnico de Muricy Ramalho, morre aos 68 anos

O ex-jogador (à direita) se notabilizou como braço direito de Muricy Ramalho, que lamentou a morte do amigo nas redes sociais.  

Os holofotes para a dupla se intensificaram no São Paulo, no qual escreveram história no clube ao conquistarem o tricampeonato brasileiro (2006, 2007 e 2008).. Foto- Divulgação/SPFC

O futebol brasileiro está de luto. Mário Felipe Perez, mais conhecido como Tata, morreu nesta quarta-feira (9), aos 68 anos, após lutar nos últimos meses contra um câncer de pulmão. O ex-jogador se notabilizou como braço direito do treinador Muricy Ramalho, que lamentou a morte do amigo nas redes sociais. Na região, Tata vestiu a camisa do São José EC e fez parte do elenco de memoráveis campanhas entre o fim dos anos 70 e o início dos anos 80. 

A dupla começou a trabalhar junta na Portuguesa Santista (Briosa), em 1999. Os primeiros títulos do duo vieram quando comandaram o Náutico (estaduais de 2001 e 2002). Depois foram campeões gaúchos à frente do Internacional (2003 e 2005) e também levantaram o troféu do Paulistão em 2004 com o São Caetano.

Os holofotes para a dupla se intensificaram no São Paulo, no qual escreveram história no clube ao conquistarem o tricampeonato brasileiro (2006, 2007 e 2008).

A lista de feitos de Tata e Muricy é extensa: a dupla conduziu o Fluminense na conquista do Campeonato Brasileiro em 2010 e, no ano seguinte, já no Santos, chegaram ao auge da carreira, ao faturar a Copa Libertadores da América, a Recopa Sul-Americana e dois troféus do Paulista ( 2011 e 2012). Deo a problemas de saúde, a parceria de Tata com Muricy terminou em 2016, quando o duo comandava o Flamengo.

A carreira de Tata no futebol começou nos gramados, em 1974, como meia-atacante no Juventus. Defendeu ainda os clubes da Portuguesa, Paulista e São José, antes de encerrar a carreira de jogador e 1987. Após a aposentadoria, Tata abraçou o ofício de técnico: comandou o Santo André e a Portuguesa Santista (Briosa) antes de iniciar a parceria com Muricy Ramaho, em 1999.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 29 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection