Domingo, 23 Junho 2024

Morre Pampa, jogador da geração de ouro do vôlei, aos 59 anos

Esportesluto

Morre Pampa, jogador da geração de ouro do vôlei, aos 59 anos

O ex-ponteiro da seleção brasileira de vôlei fazia tratamento para linfoma de Hodgkin (câncer no sistema linfático). 

No Brasil, ele defendeu as equipes do Palmeiras, São Paulo, Santa Cruz e e Suzano, e no exterior atuou no Nec/Osaka (Japão) e nos clubes italiano Lazio e Napoli. Foto- Time Brasil/X
O ex-jogador André Felippe Falbo Ferreira, o Pampa, que conquistou o primeiro título olímpico do vôlei brasileiro nos Jogos de Barcelona (1992), morreu nesta sexta-feira (7), aos 59 anos, na UTI do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, na capital paulista. O ex-ponteiro fazia tratamento para linfoma de Hodgkin (câncer no sistema linfático).

Em nota de pesar, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), lamentou o falecimento, ressaltado a importância de Pampa na história da modalidade.

Clique aqui para participar do canal do Diário de Jacareí no WhatsApp e receber notícias em tempo real.

"Pampa foi um jogador de extremo talento e fez parte da geração que levou o vôlei brasileiro pela primeira vez ao alto do pódio olímpico. Será para sempre referência. É um dia muito triste para todo o voleibol brasileiro. A CBV se solidariza com a família e os amigos deste grande jogador, que escreveu seu nome para sempre na história do esporte mundial", disse Radamés Lattari, presidente da entidade.

A morte de Pampa ecoou nas redes sociais, com manifestações do Comitê Olímpico do Brasil, personalidades do esporte e clubes onde o ex-jogador atuou.

HISTÓRIA
Antes mesmo de conquistar o primeiro ouro olímpico com a seleção, em que atuou por nove anos, Pampa já havia sido eleito o melhor atacante dos nos Jogos de Seul (1988) pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB)- na ocasião, o Brasil terminou em quarto lugar.

Além de Pampa, a equipe campeã olímpica conhecida como 'geração de ouro' era formada por Carlão, Douglas, Giovane, Janelson, Jorge Edson, Marcelo Negrão, Maurício, Pampa, Paulão, Talmo e Tande. Um ano após o ouro em Barcelona, o ex-ponteiro faturou com a amarelinha o título da Liga Mundial. Nascido em Recife, Pampa também foi campeão dos Jogos Pan-Americanos de 1991.

No Brasil, ele defendeu as equipes do Palmeiras, São Paulo, Santa Cruz e e Suzano, e no exterior atuou no Nec/Osaka (Japão) e nos clubes italiano Lazio e Napoli. Após se aposentar, Pampa se dedicou à vida pública: trabalhou no Ministério dos Esportes (2000 a 2002), foi secretário de esportes de Suzano-SP (2007 a 2010) e de Campos-RJ (2013 a junho de 2015). A partir de julho de 2015, foi superintendente estadual de esportes do Estado de Pernambuco. 

Especialistas comentam sobre 
Linfoma de Hodgkin no Brasil

O medalhista de ouro olímpico André Felippe Falbo Ferreira, o Pampa, campeão com a seleção brasileira de vôlei nas Olimpíadas de Barcelona, em 1992, faleceu aos 59 anos nesta sexta-feira (07). O ex-jogador estava internado em São Paulo e lutava contra um Linfoma de Hodgkin, tipo de câncer que se origina no sistema linfático pelo qual se espalha pelo corpo.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) indicam que são estimados 3.080 novos casos anualmente e que a maioria dos pacientes podem ser curados com o tratamento disponível atualmente no Sistema Único de Saúde (SUS). Apenas em 2021, 531 pessoas morreram em decorrência da doença no Brasil.

Especialistas da Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH) comentam que, devido à manifestação no sistema linfático, o Linfoma de Hodgkin pode se manifestar em qualquer parte do corpo, principalmente, por meio de ínguas em regiões como o pescoço, as axilas e a virilha. O diagnóstico é realizado por meio de exame de biópsia.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 23 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://diariodejacarei.com.br/

No Internet Connection