Publicidade
Quarta-feira, 22 de Maio de 2019 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 19/04/2019 às 16h55
Wakanda


RODRIGO ROMERO

'Pantera Negra' (2018) fez barulho nos fãs dos quadrinhos, de Stan Lee, mas não só. O herói que tenta proteger os segredos de Wakanda, a sua terra natal, arrebatou admiradores do cinema em si, por conta talvez do roteiro ágil e da forte interpretação dos atores.

Outro fator pode ser aquele tema desta coluna há algumas semanas: o politicamente correto - 'Pantera Negra' tem elenco 99% de negros, e o cinema jamais viu algo do tipo etc e tal. O filme é bom. Ponto. E não importa a cor dos atores...

O diretor Ryan Coogler ('Creed', 2015), que comandará a sequência de 'Pantera' (2020 ou 21), tem mão boa pra longas de ação e mostra o manejo correto do blocked. Os atores funcionam de forma linear. Ao lado dos efeitos especiais, que se movimentam quase imperceptivelmente, e com a direção de arte regular, tudo parece se encaixar de maneira organizada.

Até a presença do imperialista americano, fachada antiga de nada relevante, está coerente aqui. Alguns atores já haviam estado na cinessérie 'Vingadores', como são os casos de Chadwick Boseman (T'Challa - Pantera Negra) e Andy Serkis (Klaue, o que deseja somente o comércio do vibrannium, o mineral existente em Wakanda, e faz qualquer coisa pelo dinheiro).

A fita levou alguns prêmios, como o do Sindicato dos Atores (pelo elenco) e foi indicado algumas categorias do Oscar, dentre elas a de Melhor Filme (foi o primeiro longa-metragem de super-herói indicado neste quesito).

Sobre Serkis, ótimo vê-lo em carne e osso, e não somente dando vida a personagens feitos no computador, como o de 'Senhor dos Anéis' e 'King Kong'. Trata-se de um profissional que já merecia a sorte melhor, o reconhecimento pelo trabalho de categoria.

'Pantera Negra' faz jus ao seu talento. São os filmes da moda esses dos super-heróis. A cada ano são lançados 2 ou 3, e os fãs não se cansam de ir ao cinema. Impressionante. Há os casos em que vale a pena. Outros, definitivamente, é pura perda de tempo. Duração: 135 minutos. Cotação: bom.

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

22 MAI
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
08/10/2018
Qual a sua opinião sobre a mudança do Poupatempo para a região central de Jacareí
  • 70.8%
  • 20.9%
  • 8.3%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: