Publicidade
Domingo, 20 de Outubro de 2019 | você está em »principal»Notícias»Editorial
Publicado em 09/10/2015 às 17h33
Menos Presentes
A Redação / Diário de Jacareí

Em tempos de ‘vacas magras’, acaba sobrando até para as crianças! No dia delas, na segunda-feira (12), muitas deixarão de receber o presente que tanto desejam; outras, receberão apenas uma lembrancinha. Isso é devido aos efeitos da crise econômica pela qual o país atravessa.

Em todas as capitais, 41,2% dos consumidores pretendem gastar menos com presentes no Dia das Crianças deste ano, na comparação com a mesma data do ano passado, segundo levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Leia reportagem completa nesta edição.

Um reflexo forte da situação financeira é revelado pelo indicador de consultas para vendas a prazo, que mostrou recuo em todas as datas comemorativas de 2015 até agora, na comparação com o ano anterior. Contra números não há argumentos que se sustentem, por mais otimista que a pessoa queira ser.

No quadro atual, com avanço da inflação e piora nos indicadores de emprego, o brasileiro está com menos dinheiro disponível para gastar. Temeroso, ele evita despesas com o que não seja básico, aperta daqui e dali, e vai ajustando seu orçamento, que já não tem o mesmo poder de compra. Não sabendo até quando a crise se fará presente, o brasileiro busca se segurar, sem tirar as mãos do bolso.

Os principais motivos dos consumidores que pretendem gastar menos na data comemorativa das crianças são endividamento, inflação, instabilidade econômica e necessidade de economizar. A situação continuará sendo bastante preocupante se a política econômica do governo federal não conseguir reverter esse quadro cinzento.

No desaquecimento econômico, o comércio vai faturar menos, mas as crianças não ficarão a ver navios, pois, mesmo com a crise, os presentes não irão faltar. Pois, segundo a pesquisa, a maioria dos consumidores pretende comprar algum presente para os filhos, sobrinhos e netos.

Se na próxima data comemorativa, de alto atrativo comercial, o Natal, a crise tiver dado uma trégua, o brasileiro poderá ter um poder aquisitivo melhor para presentear seus entes queridos.

O prazo é curto para uma recuperação, mas sonhar não custa nada.

É a nossa opinião.

Publicidade
Relacionadas
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

20 OUT
Publicidade
Notícias

Blogs
11/10/2019
A Prefeitura de Jacareí anunciou a implantação de corredores de ônibus na cidade. Qual a sua opinião sobre o tema?
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
  • 38.1%
  • 19.5%
  • 14.6%
  • 13.3%
  • 12.2%
  • 2.2%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: