Publicidade
Terça-feira, 25 de Junho de 2019 | você está em »principal»Notícias»Cidade
Publicado em 28/02/2019 às 10h41
Jacareí reduz taxa de mortalidade infantil para menor índice desde 2001
A Redação / Assessoria de Imprensa
Divulgação/CMJ
Divulgação/CMJ
Dirigentes da Secretaria de Saúde de Jacareí durante audiência pública realizada na Câmara Municipal

A mortalidade infantil de 2018 em Jacareí chegou ao menor nível da série histórica do indicador, iniciada em 2001. O índice caiu 21,4% na comparação com o ano anterior e encerrou 2018 em 8.97, segundo aponta o mais recente balanço da Secretaria Municipal de Saúde. O levantamento foi divulgado na noite de terça-feira (26) durante audiência pública na Câmara para prestação de contas referentes aos meses de setembro a dezembro do ano passado.

Os dados – ainda não oficializados pelo Governo do Estado – demonstram que, a cada mil crianças nascidas vivas em Jacareí, menos de nove não sobreviveram antes de completar um ano de idade. Em 2017, a taxa de mortalidade infantil na cidade foi de 11,42. 

Já no Estado de São Paulo foi de 10,74 e na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte de 11,04, conforme levantamento da Fundação SEADE.

PREVENÇÃO
Para a secretária municipal de Saúde, Rosana Gravena, a redução reflete o acesso da população aos serviços de saúde, tratamentos, vacinação, entre outros. “Dentre as mais variadas ações tem destaque o Consultório na Rua, que atende populações em condições de vulnerabilidade e encerrou 2018 com o total de 1.717 atendimentos”, disse. Gravena reforçou a importância da rede pública no acolhimento às mulheres grávidas em situação de vulnerabilidade.

BALANÇO
Durante a audiência pública na Câmara Municipal, a diretora de Atenção Básica da pasta, Marilis Cury, apresentou os números de atendimento prestados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), na rede de Especialidades Médicas (própria e conveniada) e nas unidades de urgência e emergência. “Em 2018, Jacareí realizou 720.745 consultas médicas, sendo 250.126 na Atenção Básica, 169.203 em Especialidades e outras 301.416 na rede de pronto-atendimento composta pelas UPAs, Pronto-Socorro do Hospital São Francisco de Assis e Santa Casa”, afirmou.

De acordo com a dirigente, os números representam 1,93 consulta por habitante/SUS cadastrado da rede de Atenção Básica, 1,29 consulta na rede de Especialidades e 2,33 consultas no sistema de Urgências, totalizando 5,55 consultas por habitante cadastrado no Sistema Único de Saúde do Município. 

A referência, segundo o Ministério da Saúde, é a realização de 2 a 3 consultas/ano por habitante SUS cadastrado.

A audiência contou com poucas pessoas nas galerias da Casa e apenas três vereadores em Plenário, entre eles Márcia Santos (PV), que é relatora da Comissão de Saúde, além de Lucimar Ponciano (PSDB) e Valmir do Parque Meia-Lua (DC). 

Publicidade
Relacionadas
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

25 JUN
Publicidade
Notícias

Blogs
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
08/10/2018
Qual a sua opinião sobre a mudança do Poupatempo para a região central de Jacareí
  • 70.8%
  • 20.9%
  • 8.3%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: