Domingo, 08 de Dezembro de 2019 | você está em »principal»Notícias»Geral
Publicado em 22/11/2019 às 08h46
Câncer de próstata mata cerca de 14 mil homens por ano no país
Milena Abreu / Agência Rádio2
Ilustração
Ilustração
De modo geral, a recomendação é que os homens façam o primeiro exame para prevenir a doença aos 50 anos

Dados do Instituto Nacional de Câncer, o INCA, revelam quem só no ano passado, 68 mil homens receberam o diagnóstico da doença aqui no Brasil. É a segunda causa de morte por câncer em homens no nosso país. Mata, todos os anos, cerca de 14 mil brasileiros.

Muitas das mortes, no entanto, poderiam ser evitadas se o tumor na próstata, que é uma glândula do sistema reprodutor masculino, fosse descoberto no início. 

Mas alguns mitos sobre exames e tratamento da doença acabam afastando os homens do consultório médico. Como as questões que envolvem o exame de toque retal, procedimento fundamental no diagnóstico de um tumor na próstata, como explica o urologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Rodrigo Campos

"Um exame que causa muito pouco desconforto. O que nós percebemos é que existe uma apreensão exagerada em relação ao exame e a grande maioria dos pacientes, depois de examinado, fala: nossa, se eu soubesse que era isso, não tinha hesitado tanto em fazer. Então, é um exame bem tranquilo, existe ainda o preconceito, ele tem diminuído, mas o exame ele realmente tem que ser feito, mas é um exame bem tolerável, sem nenhum problema", enfatiza.

Outra dúvida comum, segundo o urologista, é a suposta ligação da doença com a vasectomia, procedimento cirúrgico que impede o homem de ter filhos. 

"Um trabalho publicado há muitos anos atrás sugeria uma associação entre a realização da vasectomia e o surgimento do câncer de próstata. Depois, estudando melhor esses trabalhos, o que se percebeu é o seguinte: esses homens que faziam a vasectomia, eles tinham contato com o urologista mais cedo na sua vida. Então, eles acabavam tendo, talvez, uma maior chance de ser diagnosticados por fazerem mais consultas e estarem mais atentos á sua saúde. Mas a realização da vasectomia não interfere em nada, aparentemente, no surgimento do câncer de próstata. Apenas é uma oportunidade de fazer o diagnóstico, digamos assim."

De modo geral, a recomendação é que os homens façam o primeiro exame para prevenir a doença aos 50 anos. Quem tem histórico familiar de câncer de próstata deve iniciar o rastreamento aos 45 anos.

Além de aumentar as chances de cura, segundo o urologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Rodrigo Campos, o diagnóstico precoce minimiza as chances de sequelas.

"Os  nervos que promovem a ereção e que controlam o esfíncter, que é o músculo que segura o xixi, estão localizados muito próximos à próstata. Então, durante o tratamento, você pode ter algum dano a esses nervos e aos vasos sanguíneos também. Existem formas de minimizar isso e, obviamente, quanto mais cedo o diagnóstico for feito, maiores as chances de fazer uma cirurgia com preservação dessas funções. Por isso, a importância, também, do diagnóstico precoce. Casos mais avançados, em geral, o resultado é pior", completa.

Vale destacar que, na maioria dos casos, o câncer de próstata não apresenta sintomas na fase inicial. Já em estágio mais avançado, o paciente pode ter dor nos ossos, por conseqüência de metástases, que é quando a doença se espalha, além de anemia e perda de peso.

Publicidade
Relacionadas
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

08 DEZ
Publicidade
Notícias

Blogs
11/10/2019
A Prefeitura de Jacareí anunciou a implantação de corredores de ônibus na cidade. Qual a sua opinião sobre o tema?
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
  • 38.1%
  • 19.5%
  • 14.6%
  • 13.3%
  • 12.2%
  • 2.2%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: