Domingo, 27 de Setembro de 2020 | você está em »principal»Notícias»Geral
Publicado em 14/09/2020 às 07h30
Agências do INSS, em São Paulo, seguem fechadas por decisão judicial
A Redação / Assessoria de Imprensa/Agência Brasil
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
O atendimento presencial nas agências do INSS está suspenso desde março, quando começou a pandemia do novo coronavírus

Por força de decisão judicial do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, a reabertura das agências do INSS em São Paulo, prevista para esta segunda-feira (14), foi adiada sem data definida para reabertura. A informação é do próprio INSS, através de sua assessoria de comunicação em São Paulo.

De acordo com o órgão, os segurados que tinham agendado atendimento presencial devem desconsiderar o pedido e proceder com a remarcação pelo Meu INSS ou pelo telefone 135.

O INSS, através da Procuradoria Federal Especializada - INSS (PFE-INSS), informa que recorrerá à decisão, "e à espera que a Justiça entenda o caráter essencial do serviço prestado por esta Autarquia", diz em nota.

O INSS destaca ainda que a reabertura das agências se mostra indispensável "para que parte da população que precisa dos serviços presenciais não seja prejudicada, especialmente neste momento de pandemia", completa.

COMO SERIA
De acordo com o INSS, cerca de 600 agências estariam reabertas, a partir desta segunda-feira (14). O número representa menos da metade das unidades do INSS, mas corresponde às maiores agências, as que tem maior capacidade de atendimento. 

Antecipação de benefícios

Desde março, quando o atendimento presencial foi suspenso, o INSS informou que foram concedidas antecipações de 186 mil benefícios de Prestação Continuada (BPCs), pago a pessoas com deficiência, e 876 mil antecipações de auxílios-doença. Ainda segundo a autarquia, o governo reduziu a quantidade de requerimentos que estavam sob análise do INSS desde o início da pandemia.

Em junho do ano passado, quando a fila de requerimentos que dependiam de um parecer da autarquia chegou ao ápice, havia um total de 2,32 milhões de pedidos em análise. Em janeiro desse ano, a fila tinha caído 1,635 milhão. No início da pandemia, em março, quando o INSS fechou o atendimento ao público, houve uma nova redução, para 1,30 milhão. Hoje, essa fila está em 758 mil.

Apesar da redução do número de requerimentos sob análise do INSS, aumentou a quantidade de requerimentos em exigência, que são aqueles que dependem de uma informação complementar ou documento por parte do segurado. Atualmente, esses requerimentos somam 906 mil na fila.

Publicidade
Relacionadas
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

27 SET
Publicidade
Notícias

Blogs
Publicidade
Publicidade
11/10/2019
A Prefeitura de Jacareí anunciou a implantação de corredores de ônibus na cidade. Qual a sua opinião sobre o tema?
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
  • 38.1%
  • 19.5%
  • 14.6%
  • 13.3%
  • 12.2%
  • 2.2%
Logos e Certificações: