Publicidade
Domingo, 17 de Junho de 2018 | você está em »principal»Blogs»Filhos Brilhantes
Publicado em 09/03/2018 às 16h45
Se for preciso, institucionaliza-se o chaveco


BENEDITO VELOSO

A filha brilhante desta edição é a heroína chamada mulher jacareiense, inspirada nas pessoas de cinco palestrantes de um evento em homenagem ao Dia Internacional da Mulher que aconteceu na Câmara Municipal na sexta-feira (9).

Durante cerca de duas horas, procuradora Moyra Fernandes, majorPM Jaqueline Pires, promotora Renata Riviti e chefe do gabinete da Prefeitura de Jacareí Claude Moura, recebidas pela presidente Lucimar Ponciano, falaram da verdadeira batalha travada ainda hoje pela mulher em sociedade, inclusive a vivida por elas, ao driblar preconceitos, perseguições e desestímulos de toda espécie.

Renata, contou que jovem, em começo de carreira, foi nomeada para um fim de mundo ao norte de Minas Gerais na divisa com a Bahia. Cidade de 20 mil habitantes que só podia ser acessada depois de viajar o dia inteiro, parte de avião, parte de ônibus e o que houvesse disponível. Foi a primeira "otoridade" mulher do município, como diziam lá.

Certo período, na ausência temporária do juiz e do delegado, teve de encarar valentões zombadores da justiça que andavam de facões na cintura e falavam em tom ameaçador. Que fez Renata? Amançou as feras falando-lhes com jeitinho e argumentando com o que a inspiração lhe acudia; institucionalizou o "chaveco" nas audiências de conciliação, principalmente para pagamento de pensões alimentícias.

Claude, quando iniciou na Prefeitura de São José dos Campos, teve de impedir um subordinado, diretor de segurança, almirante aposentado, de se demitir só porque ela era mulher-chefe. Jaqueline foi a primeira militar a ser a melhor classificada na escola de oficiais da PM quando homens e mulheres passaram a fazer o mesmo exame de promoção. Casos semelhantes relataram Moyra e Lucimar.

Nas perguntas, uma estudante de jornalismo expôs sua luta deste momento, carregada de dificuldades, rejeições (inclusive na família) e preconceitos para conseguir se impor como pessoa. Não se conteve: chorou e comoveu as cinco experientes palestrantes que, certamente, rememoraram nela as dificuldades vividas nos respectivos inícios das carreiras. Ou por saberem que - segundo estatísticas oficiais lidas momentos antes - ainda vai demorar cerca 200 anos para o Brasil chegar a uma condição considerada ideal para as mulheres. Haja lágrimas, muitas lágrimas.

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

17 JUN
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Filhos Brilhantes

Assuntos como cerimonial, teatro, literatura, música, pintura terão sempre pessoas da terra como protagonistas, a grande maioria de Jacareí

 


E-mail do autor: bvelosomc@gmail.com
Arquivo
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Publicidade
Logos e Certificações: