Publicidade
Domingo, 17 de Novembro de 2019 | você está em »principal»Blogs»Plenário
Publicado em 11/10/2019 às 14h43
Saída de Júlio Pires provoca nova dança das cadeiras na prefeitura


ANGELO DE PAULA ANANIAS

DANÇA DAS CADEIRAS
O administrador Júlio Pires deixou o comando da Secretaria de Meio Ambiente de Jacareí, na quinta-feira (10). Pires estava no cargo há pouco mais de dez meses. Ele tomou posse no dia 2 de janeiro deste ano, em solenidade realizada no Parque da Cidade. Em nota, a atual administração informa que ele pediu demissão 'por motivos particulares'. 

SORRIDENTES
A pasta voltará a ser comandada pela então secretária de Finanças, Rossana Vasques. Em seu lugar, retornará o economista, Claudio Tosetto, que ocupou o cargo de secretário de Finanças até dezembro de 2018. Tosetto presidia o Serviço de Regulação de Jacareí, e passará o 'bastão' para o advogado Gustavo Costa que, com exceção dos demais envolvidos, não aparece na divulgada pelo prefeito Izaias em sua página no Facebook.

MEMÓRIA
Júlio Pires já foi presidente do PSDB de Jacareí e coordenou a campanha da Izaias na eleição para prefeito, em 2016. Em 2018, candidatou-se a deputado estadual, mas não conseguiu se eleger. Durante sua permanência à frente pasta, não foram poucas as críticas que recebeu, especialmente de vereadores (inclusive os da base do governo) quando à morosidade na realização de serviços de capina e roçada no município. 

CPI
Pires também enfrentou, recentemente, uma greve de dois dias de funcionários da empresa Ambiental, concessionária dos serviços de coleta de lixo. A paralisação em setembro, sob denúncia de que a empresa vinha atrasando pagamento de salários e o depósito de obrigações trabalhistas, levou à Câmara a aprovar a instauração de uma CPI - Comissão Parlamentar de Inquérito, presidida pelo vereador Luís Flávio Dias (PT). 

FACILIDADES
O presidente da Câmara, Abner de Madureira (PL), sugeriu ao prefeito que o pagamento de tributos municipais possa ser efetuado por meio de cartões de crédito ou de débito. Segundo o vereador, até mesmo impostos em atraso, poderiam ser recebidos por esse meio eletrônico. "Os cartões de crédito e débito hoje se tornaram meios de pagamentos de obrigações comuns em todo o mundo, como foi no passado o talão de cheques", justificou Abner. 

DINHEIRO DE MULTAS
Órgãos e entidades de trânsito poderão ser obrigados a informarem, pela internet, o destino do dinheiro arrecadado com multas. A regra está prevista no Projeto de Lei 4.724/19, apresentado na Câmara Federal pelo deputado Célio Studart, do PV do Ceará. A proposta estabelece que a divulgação seja feita em linguagem acessível, para garantir mais transparência em relação à utilização dos recursos.

CBT
De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito, o valor arrecadado por meio de multas deve ser usado em sinalização, educação no trânsito, engenharia de tráfego, policiamento e fiscalização. Além disso, 5% do total vai para o Fundo Nacional de Segurança e Educação no Trânsito, ligado ao Ministério da Infraestrutura. Isso significa que todo o dinheiro das multas deve ser investido em ações para melhorar a segurança no trânsito. 

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

17 NOV
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Plenário

Radialista e Jornalista há 41 anos, Angelo Ananias já participou da cobertura de quatro Copas do Mundo de Futebol (México, Itália, Alemanha e Brasil) e diversos eventos internacionais pelas principais emissoras de rádio de SP. Foi secretário municipal de Comunicação e Esportes e, atualmente, é Diretor Geral e de Redação do Diário de Jacareí


E-mail do autor: angeloananias@diariodejacarei.com.br
Arquivo
11/10/2019
A Prefeitura de Jacareí anunciou a implantação de corredores de ônibus na cidade. Qual a sua opinião sobre o tema?
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
  • 38.1%
  • 19.5%
  • 14.6%
  • 13.3%
  • 12.2%
  • 2.2%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: