Domingo, 25 de Outubro de 2020 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 23/03/2015 às 10h16
Inquestionável


RODRIGO ROMERO

Há interpretações e interpretações. No caso de Julianne Moore em 'Para Sempre Alice' (2014) o grau de sensibilidade, carga qualitativa empregado no trabalho foram além da conta. Ao dar vida à mulher de 50 anos diagnosticada com o Mal de Alzheimer, a atriz conseguiu a proeza de se firmar no ramo no qual já estava fincada desde meados da década de 1990, quando surpreendeu em 'Boogie Nights: Prazer sem Limites' (1997). Ou seja, ela superou a própria estrela, se é que isso é possível de ocorrer.

Dirigido e escrito pela dupla Richard Glatzer, Wash Westmoreland, baseado em livro de Lisa Genova, 'Para Sempre Alice' parece ter sido idealizado à Moore. Assista ao filme e se pergunte depois se você enxergaria outra profissional no papel-título. No drama, ela é renomada professora e palestrante da Universidade de Columbia. Ao tomar conhecimento da doença, pouco a pouco a vemos se acabar por completo. Ela se esquece de palavras, de nomes, se perder dentro da faculdade durante uma corrida e, abalada, é retirada do quadro de educadores da instituição. A família dela é atingida por completo.

A cena em que conta aos filhos ser portadora de Alzheimer é das mais emocionantes que vi. Os filhos, vividos por Kristen Stewart (a saga 'Crepúsculo', 2008-12), Kate Bosworth (Lois Lane de 'Superman: O Retorno', 2006) e Hunter Parrich, precisam passar por exames para saber se desenvolverão o mal em alguns anos. Lydia (Kristen), jovem aspirante a atriz, se recusa a saber. Anna (Kate), impaciente e com ciúmes da mais nova, sim, toma conhecimento de que terá Alzheimer. E Tom (Hunter) não terá.

Alec Baldwin é John, marido de Alice. Médico, mostra-se em primeiro lugar preocupado com a saúde da esposa, mas o trabalho é maior do que suas vontades e aos poucos ele se afasta. Como Anna, fica impaciente. Os diretores souberam manejar bem a história para não deixá-la piegas e acertaram na dose de lágrimas. Tudo na medida. Julianne Moore mereceu o Oscar. Esteve à frente léguas de suas concorrentes. Aos 54 anos, segue como a dama de outrora. Agora, ultrapremiada.

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

25 OUT
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
Publicidade
Publicidade
11/10/2019
A Prefeitura de Jacareí anunciou a implantação de corredores de ônibus na cidade. Qual a sua opinião sobre o tema?
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
  • 38.1%
  • 19.5%
  • 14.6%
  • 13.3%
  • 12.2%
  • 2.2%
Logos e Certificações: