Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 30/03/2015 às 09h58
E lá vamos nós


RODRIGO ROMERO

Ao primeiro minuto passado de 'Simplesmente Acontece' (2015) o público, qualquer que seja, é capaz de adivinhar como o filme acabará. Não é difícil... Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Caflin) foram criados juntos, desde criança. Um na casa do outro o tempo todo, os pais se conhecem e fazem gosto da amizade da dupla etc. Ah, são ingleses, diga-se. Mas, apesar de colados, persiste o companheirismo e a confidência de amigos, não amantes. Isso vai até ele ir pra faculdade em Harvard (EUA). Ela teria mesma chance, mas engravida dum bocó e tem de ficar na Inglaterra.

Anos se passam. Alex se casa, Rosie tem rolos. O primeiro se dá bem: casa bonita, padrão alto de vida. A segunda se vira para sustentar a filha: aceita ser faxineira de um hotel (ela queria ter feito faculdade de hotelaria) e pena a conseguir melhores colocações. Os dois batem a cabeça e têm decepções. Conforme Katie (Lily Laight aos 12 anos e Rosa Molloy aos 5) cresce, a carência da mãe só aumenta. Porém nada pode fazer, pois Alex segue em outra (ou outras). Típico filme romântico melado e, curiosamente, sem sal. Vale o ingresso? Talvez à sua namorada ou esposa.

'Simplesmente Acontece' é dirigido por Christian Ditter, roteirizado por Juliette Towhidi. A fita é baseada no livro de Cecelia Ahern, a mesma autora de 'P. S.: Eu te Amo', levado à telona há 7 anos. No livro original, se passam 45 anos até que Rosie e Alex terminem felizes para sempre (e não venha dizer ser isto spoiller - imaginaria final diferente desse?), e não 12 como é no longa. Do elenco, Lily Collins é a mais conhecida. Foi filha de Sandra Bullock em 'Um Sonho Possível' e Branca de Neve em 'Espelho, Espelho Meu', contracenando com a Julia Roberts (Rainha Má).

O blocked de Juliette dá ao espectador pistas escorregadias no decorrer da trama. Mas, pensando melhor, pistas pueris. Não tem como levar a sério cenas que têm a pretensão de serem cômicas. O casal protagonista é fraco. Por mais que eles tentem se superar, o de 'P.S.:Eu te Amo', Gerard Butler e Hillary Swank, apesar de o filme igualmente ser demasiadamente doce, é melhorzinho.

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

26 FEV
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
11/10/2019
A Prefeitura de Jacareí anunciou a implantação de corredores de ônibus na cidade. Qual a sua opinião sobre o tema?
06/04/2019
Após 100 dias de trabalho, qual a sua avaliação sobre o governo de Jair Bolsonaro (PSL)?
  • 38.1%
  • 19.5%
  • 14.6%
  • 13.3%
  • 12.2%
  • 2.2%
Publicidade
Publicidade
Logos e Certificações: