Domingo, 19 de Agosto de 2018 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 03/08/2018 às 14h32
As concessões


RODRIGO ROMERO

Primeiro longa-metragem do diretor e roteirista Ari Aster, o terror 'Hereditário' (2018) trata de casos estranhos em uma família dita normal. Começa com o velório e enterro da avó e os dias subsequentes ao fato. Charlie (Milly Shapiro), a neta, era bastante ligada a ela e é a que mais sente falta.

Annie (Tony Colette), a filha, tinha ranços com a mãe, e Peter (Alex Wolff), irmão de Charlie, pouco se importava. E por fim, Steve (Gabriel Byrne), o pai, parece, à primeira vista, o mais 'normal' das pessoas.

Aos poucos, o blocked nos leva a desvendar, passo a passo, os meandros sinistros do cotidiano daquela gente. Paira o mal ali? Qual a razão de a avó persistir como presença constante entre eles? 'Hereditário' apresenta ao público uma reviravolta necessária ao entendimento da trama, ainda que inesperada e ousada.

A. Aster se apresenta à sétima arte como um cineasta sem concessões. Ponto positivo a ele, ainda mais porque as sequências se tornam impressionantes como o passar dos minutos. E, já era tempo, o diretor deu a Colette um trabalho a sua altura. A quem não se lembra, a atriz fez a mãe do menino que via os mortos em 'O Sexto Sentido' (98).

Ela ajuda a fita a ter credibilidade, por sua atuação segura. É Colette quem dá a base ao restante do elenco. Sua personagem trabalha com miniaturas do cotidiano, e é por meio delas que, de alguma forma, tudo se desenvolve.

O casamento não tem comunicação, Charlie é a filha rejeitada por conta de uma maternidade forçada e a mãe, morta no início do filme, era bem autoritária e prepotente. O diretor lida bem com essas bizarrices impostas por ele próprio, como na cena em que a Charlie corta a cabeça de uma pomba. Duração: 127 minutos. Cotação: bom.

Publicidade
Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

19 AGO
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Publicidade
Logos e Certificações: