Sábado, 25 de Novembro de 2017 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 10/11/2017 às 15h02
Um feitiço do tempo


RODRIGO ROMERO

O título da coluna de hoje homenageia o longa-metragem de 1993 protagonizado por Bill Murray. O filme serve de inspiração para ‘A Morte te dá Parabéns’ (2017), que estreou semana passada e tem os elogios mais rasgados da crítica desde então. E não é para menos. Trata-se, na verdade, da junção de ‘Feitiço do Tempo’ com ‘Pânico’ (1996), a comédia aterrorizante do assassino com aquela máscara de desenho tosco que a partir de então fez sucesso no mundo todo.

‘A Morte te dá Parabéns’ se passa no dia do aniversário da universitária Tree (Jessica Rothe). Ela acorda na casa de um desconhecido, ao som do toque de seu celular – é o seu pai ligando para cumprimentá-la. No desenrolar do dia, várias situações se sucedem, até ela, à noite, ser perseguida e morta por um tipo com uma máscara tão ou mais tosca do que aquela do ‘Pânico’.

No momento em que Tree é morta, ela acorda de novo naquela cama do desconhecido, com a sensação forte de ter tido muitos deja vus. A partir de então, e a cada vez em que morre, a estudante segue despertando no mesmo quarto. Tree, então, percebe: enquanto ela não descobrir quem é a pessoa que lhe tira a vida, permanecerá no dia do aniversário. Para ajudá-la na tarefa, ela conta com Carter (Israel Broussard), o tal desconhecido.

Os suspeitos são inúmeros, e cada qual com sua intenção de querer ver Tree se ferrando. ‘A Morte te dá Parabéns’ tem a direção de Christopher Landon (de ‘Como Sobreviver a um Ataque Zumbi’, 2015). De início, na nossa frente parece estar um catado dos piores momentos das fitas trash dos EUA.

Porém, aos poucos, notamos o diferencial da trama: o roteiro é bem organizado e a direção consegue imprimir a este blocked ares de angústia e um pouco de claustrofobia, afinal, Tree está presa num mundo de 24 horas, quando teria de assoprar as velinhas de seu aniversário.

Cenas de ‘terrir’ à parte, onde a intenção de Scott Lobdell, o roteirista, é deixar rolar a falsa proposta de ‘não estar nem aí’ com o público, de não se levar a sério de maneira irreparável, ‘A Morte te dá Parabéns’ cumpre o seu papel de entreter com a qualidade de todos os envolvidos. Você não perderá seu precioso tempo se for ao cinema ver esta história singela. Duração: 96 minutos. Cotação: bom.

Publicidade
Compartilhe

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

25 NOV
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Logos e Certificações: