Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017 | você está em »principal»Blogs»Coisas de Cinema
Publicado em 28/07/2017 às 11h40
Nuvem de lágrimas


RODRIGO ROMERO

Nos últimos tempos, ‘Lion: Uma Jornada para Casa’ (2016) foi um dos filmes que mais produziram lágrimas nas pessoas. Ouvi isso de vários espectadores quando a fita passou pelos cinemas. Mas além disso, resgatou de certa forma a carreira de Nicole Kidman, cinquentona desde junho último.

A atriz havia se metido em algumas roubadas nos últimos tempos, trabalhos furados cuja a pretensão era a de ser grande, porém se transformaram em autênticas vergonhas alheias, como ‘A Intérprete’ (2005), ‘Reencarnação’ (2004) e ‘Grace de Mônaco’ (2014).

Ela havia ficado com o pescoço para fora da água em ‘Reencontrando a Felicidade’ (2010). Em ‘Lion’, como coadjuvante, reviveu os belos tempos nos quais brilhava na telona. Dirigido pelo estreante Garth Davis, o longa-metragem é baseado no livro de Saroo Brierley, onde sua impactante trajetória é narrada.

Em 1986, na Índia, família paupérrima, ele se perde de seu irmão Guddu numa estação de trem. Dorme em um vagão e quando acorda está bem longe, a 1.600 quilômetros de distância, na caótica Calcutá. Saroo teve sorte. O destino lhe deu de presente uma família australiana que o adotou. Poderia ter virado criança de rua, todavia o lance de sorte somado à sua inteligência e perspicácia o empurraram aos braços de Sue (Kidman).

Os anos se passam e o mistério de seu passado atormenta o agora estudante Saroo. Por onde andaria Guddu e a sua mãe? No desenrolar, a sentimentalidade é explorada de maneira crucial e na medida certa pelo diretor. O roteiro de Luke Davies ajuda neste sentido. O destaque da trama, sem dúvida, são os três atores centrais: Kidman, Dev Patel (Saroo adulto, o ator de ‘Quem Quer ser um Milionário?’, 2008) e principalmente Sunny Pawar (Saroo criança).

É muita doçura a uma criança só. Não à toa, qualquer um que assistiu a ‘Lion’ se encantou com Sunny e quis pegá-lo no colo pelo menos a cada vez que ele chamava por Guddu. Muito injustamente, o ator mirim ficou de fora da lista final dos concorrentes a coadjuvante na festa do Oscar 2017.

‘Lion’ disputou as categorias de filme, ator (D. Patel), fotografia, trilha sonora, atriz coadjuvante (Kidman) e roteiro adaptado. Ao sentar pra ver a fita, pegue a caixa de lenços e se prepare para a nuvem de lágrimas em seus olhos. É uma situação quase inevitável.

Publicidade
Compartilhe

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

11 DEZ
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
Coisas de Cinema

Rodrigo Romero é jornalista desde 2001. Passou por Diário de Jacareí, Diário de Mogi e assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Jacareí. Em 2008 foi para a TV Câmara Jacareí, onde até hoje atua como apresentador e repórter. Escreve há quase dez anos, semanalmente, a coluna 'Coisas de Cinema' no Diário de Jacareí.


E-mail do autor: rodrigoromeropl@ig.com.br
Arquivo
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Logos e Certificações: