Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018 | você está em »principal»Blogs»O Quinto Poder
Publicado em 12/01/2018 às 15h10
A promissora estatística do registro civil


JOSÉ LUIZ BEDNARSKI

Apesar dos percalços, o ano de 2017 ficará marcado na história como um tempo de retomada das esperanças da população de Jacareí. Os dados do Registro Civil são positivos, quando comparados com os de 2016, e apontam irrefutavelmente motivos para comemorar e nutrir fundada expectativa de que 2018 será ainda melhor.

Nasceu gente muito mais que morreu, graças a Deus. Em compensação a 1624 saudosos munícipes que partiram desta vida para melhor, chegaram 2790 bebês para alegrar os lares afonsinos, a maioria (mais de 80%) provinda dos recursos do SUS.

O superávit acima evidenciado representa apenas metade do crescimento demográfico anual - prova inequívoca de que Jacareí é uma cidade acolhedora, que recebe com carinho e generosidade os imigrantes, refugiados e forasteiros que, ao beberem da água encantada do SAAE, se apaixonam pela Terra do Biscoito e fincam raízes inarredáveis.

No ano findo, o amor prevaleceu. Aumentou significativamente o número de casamentos em relação ao retrasado (1705 contra 1652). O casamento homoafetivo cresceu espaventosos 50%. Entre a harmonia conjugal e os lares desfeitos, prevaleceu a família: houve quase mil casamentos a mais que divórcios. Aliás, os desenlaces felizmente diminuíram em 2017, com quinze a menos que no fatídico ano de 2016.

As cifras do município no Censo do início da década foram de primeiro mundo e liderança no ranking brasileiro, somente com duas exceções – baixa taxa de arborização urbana (83%) e elevada quantidade de natimortos (anjinhos que faleceram antes mesmo de nascer). Nesses quesitos, lastimavelmente, Jacareí figurava em patamar próximo de vilarejos inopiosos do sáfaro sertão.

Entretanto, um resultado provavelmente melhor nos aguarda para o Recenseamento de 2020 que se avizinha, ao menos na saúde pública. O número de natimortos despencou 33% já no primeiro ano da atual gestão, o que torna gratificante constatar que priorizar o SUS realmente salva vidas.

Dizem que estatística é a arte de enganar os outros com números. Contudo, os dados são objetivos e não deixam dúvidas – Jacareí merece ostentar os mais garbosos epítetos valeparaibanos e antonomásias, pois é destacadamente a Morada da Vida, da Família e do Amor.

Publicidade
Compartilhe

Comentários (0)

ATENÇÃO!

Os comentários publicados neste espaço são de responsabilidade de seus autores e não expressam
necessariamente a opinião do Diário de Jacareí


Por favor, faça o login antes de comentar

22 JAN
Publicidade
Notícias

Artigos
Perfil do Blog
O Quinto Poder

Coluna assinada pelo Promotor de Justiça da Cidadania, José Luiz Bednarski. Uma abordagem apartidária, com discussão aberta dos assuntos de interesse geral; o amadurecimento paulatino da cidadania, a força da população em diálogo com órgãos independentes representativos, como MP, Defensoria Pública e outras instituições criadas ou fortalecidas a partir daConstituição de 1988.


E-mail do autor: joseluizbednarski@gmail.com
Arquivo
08/04/2017
A Prefeitura voltou a permitir o estacionamento rotativo pago, das 9h às 16h, na rua Barão de Jacareí. Vc concorda com a medida?
  • 46.1%
  • 40.7%
  • 7%
  • 6.2%
06/02/2017
Qual a sua opinião sobre a qualidade do serviços prestados pelo SAAE em Jacareí?
  • 34.1%
  • 31.9%
  • 24.1%
  • 9.9%
Logos e Certificações: